Exagerou nas festas de fim de ano e agora tá querendo se livrar da ressaca? Neste post, eu compartilho 4 passos que vão te ajudar nisso!
0 Gostou

4 passos para se recuperar da “ressaca” das festas de fim de ano

Ah, as festas de fim de ano são ótimas. As mini-férias vêm apenas pra uns, mas a comida em abundância vem pra todos nós. Comida e bebida à vontade, sem pudores nem rancores. Daí vem a primeira semana de janeiro e bate aquela ressaca braba dos excessos. “Por que eu fui comer/beber tanto?”, a gente se pergunta.

Eu também fui à farra nesse fim de ano e tô aqui sofrendo com as consequências (inchaço, espinhas, fome excessiva, mais distensão abdominal ainda do que eu já tava, etc). Paciência! Pra nossa sorte, esse é um período único e curto do nosso ano. Eliminar os vestígios dos excessos entre natal e ano novo é mais tranquilo do que eliminar os excessos que acontecem entre o ano novo e o natal. O que não pode é já emendar natal com carnaval, e aí depois com a páscoa, depois com as festas juninas… Certo?

ressaca fim de ano excessos detox

Então, esse post é pra você que tá querendo dar um refresh no cenário atual e retomar – ou começar, pra quem tá se iniciando agora – do zero. São coisas que eu faço, sem mistério algum, e que eu espero que possa ajuda vocês também.

1. Livre-se do pior peso: a culpa

O número da balança ou da peça de roupa não são nada comparados com o peso da consciência. Esse sim leva a gente às sabotagens, à depressão, à baixa autoestima, às crises compulsivas e todo aquele ciclo que a maioria de nós conhecemos muito bem, infelizmente. Então, o primeiro passo é se livrar desse peso.

E pra isso, você precisa se perdoar pelas escorregadas e entender que não adianta chorar pelo leite derramado, ficar se culpando por não ter conseguido se controlar etc. Esquece, já foi, passado! E como águas passadas não movem moinhos, agora é a hora de botar o barquinho de volta na água e remar.

2. Aumente a ingestão de água

Água é essencial, principalmente quando a gente quer eliminar excessos e toxinas de um período de farra gastronômica. Ingerindo mais líquido, a retenção vai embora vaso sanitário abaixo depois de uns dias, o intestino desempaca, a pele dá uma respirada e aí, minha amiga, a vida volta a ser bela. O único inconveniente é ficar indo 29230 vezes ao banheiro, mas se for pra ficar bem, I’m in!

Eu geralmente tomo algo em torno de 2 até 3 litros de água diariamente. Nessas épocas de “ressaca”, eu aumento pra 3-4 litros. Se você não consegue beber “tudo isso” de água pura, alternar com águas aromatizadas (carambola + cravo = ♥) e chás pode ser uma boa alternativa pra aumentar o seu consumo de líquidos.

Sobre os sucos naturais, bom, tenho minhas ressalvas se seu objetivo for perder gordura. Já falei a respeito da relação entre frutas x emagrecimento, lembra?

3. Comida de verdade: não invente moda

Não adianta voltar no seu momento mais fragilizado (culpa, sentimento de fracasso, baixa autoestima, arrependimento, etc) já radicalizando geral, cortando carboidratos se você nunca fez isso antes e nem sabe como fazer da melhor forma (acredite: cortar carboidratos da maneira errada pode ser traumatizante!), inventando mil e uma dietas que você viu nas redes sociais.

Calma, respira. O lance é retomar a sua alimentação de antes, com muita comida de verdade, vegetais, verduras, carnes etc. Sem mistério! É só lembrar das consultas com a nutri e todas as lições que ela te ensinou sobre alimentação, escolhas saudáveis e equilíbrio.

Pra mim, essa questão já se tornou bastante simples: basta retomar a Paleo e a LCHF. Tudo o que a paleolítica propõe em termos de alimentação já ajuda e MUITO a limpar o corpo. E com a LCHF, a fome vai se ajustando de novo e aquela sensação de estômago roncando a cada 15 minutos vai embora. Conforme vamos eliminando o excesso de glúten, açúcar e amido do corpo, os desejos loucos por comida e as compulsões vão diminuindo de novo também. A paz volta a reinar!

E se você não teve essas lições sobre alimentação, que tal aproveitar o gancho da virada do ano pra trabalhar em hábitos melhores e mais produtivos, hein?

Exagerou nas festas de fim de ano e agora tá querendo se livrar da ressaca? Neste post, eu compartilho 4 passos que vão te ajudar nisso!

“saudável pra cara#*@!”

4. Movimente-se

Eu parto do princípio de que a gente foi feito pra estar em movimento. Evoluímos assim, certo? Caminhando e nos deslocando quando éramos nômades, correndo atrás da caça, etc. Hoje é que somos mais sedentários. Isso não significa que você precise voltar das suas mini-férias já correndo 15km. Mais uma vez: tenha calma! O seu corpo muito provavelmente não vai estar 100%, então respeite. Não adianta se matar pra correr atrás do prejuízo em uma única semana, certo? Lembre-se que você optou por um ESTILO DE VIDA, ou seja, você tem o resto do ano pra fazer dar certo e encontrar aquilo que funciona pra você (comida, treino, horas de sono etc).

Pessoalmente, eu gosto de tirar a primeira semana de janeiro sempre pra ir voltando aos poucos, sem pressa e sem pressão. Se não me sinto disposta a correr, eu caminho. Se não me sinto disposta a puxar ferro, opto por exercícios funcionais com peso livre. Ou então brinco no meu tapete de ioga aqui em casa, vou pular corda, andar de bicicleta, whatever! Pra mim, o importante é estar em movimento porque, quando a gente sai da cama ou do sofá, a vida anda!

E vocês? Tem algum “segredo” pra sair dessa bad pós-comilança? Quero saber!

PS: Nessa semana (de 4 a 10 de janeiro) eu tô testando um protocolo de “detox” intestinal e hepática junto com o meu endócrino, o Dr. Aloísio Vargas. A minha proposta não é eliminar os excessos de fim de ano, e sim tratar do meu intestino, mas escolhi essa data pra começar pra já matar dois coelhos de uma vez só. Assim que terminar o processo, vou fazer um post pra vocês contando os resultados, ok? Enquanto isso, me acompanhem lá no instagram que eu tô relatando tudo: @ticianetoledo

O que você achou?