parar de fumar engordar emagrecer
1 Gostou

Parar de fumar engorda?

Já ouvi muita gente falando: “não paro de fumar porque se não vou engordar”. 

O que me leva a crer duas coisas:

  1. A pessoa está arranjando mais uma desculpa (e das mais esfarrapadas) pra continuar fumando.
  2. A pessoa ainda não entendeu que engordar é um problema muito menor perto de um câncer, por exemplo. E que a solução pra gordura é muito menos dolorosa do que pra doenças do tipo.

E hoje, no Dia Nacional do Combate ao Fumo, temos o timming perfeito pra abordar a questão. Afinal, o tabaco é uma das principais causas de doenças crônicas no mundo – são mais de 50 problemas diferentes, a maioria ligada ao coração e à circulação, além de cânceres e doenças respiratórias. Segundo o Dr. Mohamad Barakat, endocrinologista do Instituto de Medicina Integrada, Longevidade e Performance Humana, a cada tragada são inaladas cerca de 4.700 substâncias tóxicas, incluindo a nicotina, que provoca dependência e chega ao cérebro mais rapidamente do que a cocaína. “O monóxido de carbono que o fumante aspira é o mesmo que sai do escapamento dos carros, que, combinado com a hemoglobina do sangue, acaba reduzindo a oxigenação sanguínea do corpo”, ressalta.

“Engordei quando parei de fumar”

Sobre o medo de engordar, aqui vai uma notícia muito boa: segundo estudos, cerca de 80% dos fumantes não engordam mais que quatro quilos, média aceitável nesse caso. O dr. Bakarat explica que o que acontece no organismo do ex-fumante após 72 horas sem o cigarro é que há uma renovação das glândulas salivares e olfativas, que passam a ’reconhecer’ melhor o sabor e o aroma dos alimentos. Como a comida fica mais saborosa, os ex-fumantes, principalmente os mais ansiosos, acabam atacando a geladeira e exagerando nas refeições (muitas delas fora de hora e sem necessidade, aliás).

“Infelizmente, aquela história de ’parar de fumar engorda’ não é um mito. Mas isso só ocorre com o ex-fumante que faz da comida uma válvula de escape. Para não engordar tanto, é necessário se atentar a atividades que melhorem a qualidade de vida, já bastante deteriorada no período de fumo. Sei que muitos podem achar difícil, mas os esportes muitas vezes servem como substituto, assim como comer menos, pois assim se gasta mais energia e é liberado todo o estresse de forma saudável”, orienta o médico.

parar de fumar engordar emagrecer

Eu entendo esse sentimento dos fumantes ou ex-fumantes, pensando que o cigarro é/era a válvula de escape de muitos deles pra controlar o stress e a ansiedade – assim como nós, compulsivos alimentares, usamos a comida com a mesma finalidade. Mas, olha, tudo é dependência química no final das contas: tanto a comida quanto o tabaco. No meu controle da compulsão, vi que três coisas me ajudaram muito: fazer acompanhamento com uma psicóloga comportamental, adotar uma alimentação mais orientada a essas minhas características e personalidade (a lowcarb, sem consumo de glúten ou açúcar, como já falei pra vocês aqui e no meu instagram – @ticianetoledo) e me jogar nas atividades físicas (no meu caso, a corrida e o treinamento funcional). Tudo isso me ajudou e ainda me ajuda a controlar os impulsos e a ansiedade. Ou seja: é possível, sim, controlar! Basta que a gente se cuide como um todo: cabeça e corpo, por dentro e por fora.

Para a Dra. Cristiane Bittencourt, médica oncologista do IOV (Instituto de Oncologia do Vale), a alimentação e as atividades físicas são fundamentais para quem deseja parar de fumar. “Quando a pessoa para de fumar, é como se acabasse uma fonte de prazer. As atividades físicas liberam endorfina, um hormônio, que também pode dar essa sensação de bem estar e é muito mais saudável. Outro aspecto importante é que o cigarro está muito atrelado à rotina do fumante e a mudança no cotidiano, com a busca de novas atividades e deixar para trás velhos hábitos também são de grande valia. É muito importante ressaltar que abandonar o cigarro é um ato de amor próprio em busca da qualidade de vida”, comenta a especialista.

“Emagreci fumando” (?)

Algumas pessoas alegam que o cigarro as ajudou a emagrecer – e por esse lado é até normal que elas tenham medo de engordar de novo, né? Mas você sabe por que esse “emagrecimento” acontece no corpo de alguns fumantes? “Quando uma pessoa fuma, seu coração passa a bater mais rapidamente e sua frequência respiratória aumenta. Substâncias presentes no cigarro, principalmente a nicotina, são responsáveis por acelerar o metabolismo, provocando essas alterações. O calor produzido no processo leva a um discreto incremento na queima de calorias pelo organismo. A nicotina também diminui as sensações de paladar e olfato temporariamente, reduzindo assim a vontade de comer”, explica o Dr. Bakarat.

Os fumantes podem até ver “benefícios” nisso, mas não vamos nos enganar, ok? “A ação da nicotina é tão deteriorante em nosso corpo que faz com que ele absorva mais colesterol, elevando a pressão arterial e a frequência cardíaca, que sobe até 30% durante as tragadas. É importante salientar ainda que o tabaco age de forma diferente no organismo feminino e no masculino, mas uma coisa não muda: em ambos, o efeito pode ser devastador”, alerta o médico.

Esses prejuízos, segundo o dr. Bakarat, são:

Prejuízos à saúde masculina:
– Impotência sexual 
– Estreitamento das artérias do pênis
– Infertilidade
– Cânceres de pulmão e próstata

Prejuízos à saúde feminina:
– Antecipação da menopausa 
– Alterações hormonais 
– Câncer cervical e de ovário
– Menopausa precoce
– Sintomas mais doloridos da menstruação

Isso além de todos os outros problemas e doenças que nós já estamos carecas de saber de tanto que a mídia e os médicos nos falam, né? 

A boa notícia

Você é desses que acha que não compensa parar de fumar porque “o estrago já está feito”?

“Já foi comprovado cientificamente que o paciente que fica 15 anos sem fumar volta a ter a condição cardiovascular de quem nunca fumou. Aqueles que abandonam o vício percebem logo no início que a capacidade pulmonar aumenta, sofrem menos com falta de ar, a pressão arterial reduz e volta ao normal e o paladar melhora. Estes indivíduos podem eliminar os resíduos do cigarro num curto período, pois os danos do tabagismo estão relacionados à intensidade com que o paciente fuma e variam de pessoa para pessoa.”, esclarece a Dra. Cristiane Bittencourt.

Ou seja… 🙂

Dicas para desapegar do tabagismo

Se você quer parar de fumar e voltar a ter uma qualidade de vida legal, minimizando os efeitos da ‘rehab’, aqui vão algumas dicas da Dra. Cristiane Bittencourt, do IOV:

  • Ingerir bastante água;
  • Mudar a rotina;
  • Praticar atividades físicas;
  • Cuidar da alimentação (optar por alimentos mais saudáveis);
  • Evitar café e bebidas alcoólicas;
  • Quando a vontade de fumar bater, aposte em balas dietéticas ou frutas, que ajudam a controlar a ansiedade;
  • E a principal: Força de vontade!
  • Caso o fumante não consiga vencer o vício sozinho, busque ajuda médica.

Então, gente, se eu pudesse dar um conselho seria o seguinte: é possível sim parar de fumar sem engordar, mas se você engordar, não se desespere, ok? Também existe solução pra isso, e eu sou prova viva de que emagrecer (mesmo sendo compulsivo por algo – vocês cigarro, eu comida) é possível também. Em ambos os casos, não tenha medo de pedir ajuda: aos amigos, à família, a um nutricionista, a um médico, a um treinador físico… 

Que tal compartilhar esse texto com seus amigos e amigas que estão na luta pra vencer o cigarro, hein? 😉

O que você achou?