Nike Free 3.0 Flyknit
2 Gostou

Lançamento: Nike Free 2015 – já pode ter todos?

Não é segredo pra ninguém que a minha linha favorita de tênis nesse mundo é a Free, da Nike, né?

Eu vivo falando isso, renovo sempre que possível meus babies e se eu pudesse usaria o dia inteiro em n ocasiões, não só nos treinos. Em breve eu quero fazer resenhas sobre os tênis que eu uso religiosamente da linha Free e aí conto com mais detalhes as minhas percepções, etc, porque hoje eu vi mesmo é fazer vontade mostrar pra vocês a coleção 2015 do Nike Free, que tá um desbunde e eu já tô desejando testar todos ♥

Esses são os meus Free Flyknit 5.0: o verdinho rodou BASTANTE, coitado. O vermelho eu ganhei recentemente, no meu aniversário, em fevereiro desse ano <3

Esses são os meus Free Flyknit 5.0 – o tênis que eu mais amo na vida: o verdinho rodou BASTANTE e rendeu muitas alegrias e treinos/provas excelentes. O vermelho eu ganhei recentemente, no meu aniversário, em fevereiro desse ano <3

A linha e as novidades

Esse é um dos calçados de performance mais populares do mundo da corrida, indicados pra quem tem pisada neutra. No seu 11º ano de existência, a Nike deu uma remodelada nos modelos que promete, segundo a empresa, “dar um passo além da evolução da capacidade de utilização do movimento natural dos pés e do corpo” – essa, aliás, é a proposta dos tênis que seguem essa pegada mais minimalista (amo/sou).

O conceito surgiu quando os designers da Nike tiveram a ideia de produzir um tênis que imitasse a sensação de correr descalço – mas, obviamente, sem deixar de oferecer a proteção e sustentação que a gente precisa pra correr com segurança.

Como a proposta do Free é ser minimalista em tudo, não apenas no drop, a essência da linha foi mantida e nessa coleção a Nike não “entuxou” features só pra mostrar novidades, que na verdade seriam desnecessárias aos modelos. O famoso menos é mais. De acordo com a Nike, os designers focaram em eliminar camadas, costuras e volume, criando um produto que se baseia no simples poder dos pés, e não do calçado.

Até onde fui informada, uma das principais novidades são os cabedais, que foram redesenhados pra trabalhar em harmonia com a flexibilidade natural do tênis (essa linha é muito flexível, vocês já provaram?). Então, da coleção 2015 podemos esperar um design aprimorado e ultra clean pra garantir ao atleta uma experiência de corrida ainda mais natural. Se você quer um tênis cheio de firulas, o Nike Free não é o tênis certo pra você.

Diferenças entre os modelos

3.0, 4.0, 5.0… “Qual a diferença, Tici?”

  • Nike Free 3.0 Flyknit: A pisada mais natural da Nike, com cabedal Flyknit de caimento perfeito e 4 milímetros de drop
  • Nike Free 4.0 Flyknit: Uma pisada amortecida e natural, com cabedal Flyknit adaptado ao pé e 6 milímetros de drop
  • Nike Free 5.0: A passada mais amortecida e natural da Nike, com cabedal estruturado e 8 milímetros de drop

Os meus modelos nunca passaram do 5.0 (tenho 1 Free e 2 Free Flyknit) porque eu ainda tava preparando e adaptando meu corpo a esse tipo de calçado (sim, é necessário!) mais minimalista e com menos amortecimento do que os outros modelos. Agora eu já me sinto pronta pra encarar um 4.0 e até mesmo um 3.0 (que deve ser incrível pra treinos de ritmo e intervalados!)

Nike Free para Elas

Nike Free 3.0 Flyknit

Nike Free 3.0 Flyknit

Nike Free 4.0 Flyknit

Nike Free 4.0 Flyknit

Nike Free 5.0

Nike Free 5.0

 Nike Free para Eles

Nike Free 3.0 Flyknit

Nike Free 3.0 Flyknit

Nike Free 4.0 Flyknit

Nike Free 4.0 Flyknit

Nike Free 5.0

Nike Free 5.0

5 motivos para amar a linha Free

No release de divulgação, a Nike elencou 5 motivos pra gente amar a linha Free, e eu concordo com todos. Vejam só:

1. Solado flexível

“A coleção Nike Free é baseada em pesquisas e no respeito aos movimentos naturais do corpo. Sendo assim, foi criada um solado com o objetivo de permitir que os pés  permaneçam próximos ao solo e realizem seus movimentos naturais. Dados mostram que os pés não se movem numa linha perfeita durante a corrida: embora o corpo avance em linha reta, os pés tendem a se movimentar levemente para os lados quando atingem o chão. Nos três novos modelos Nike Free, as ranhuras hexagonais flexíveis do solado externo garantem a mais completa amplitude de movimentos, permitindo que os pés se adaptem ao solo, enquanto a espuma Phylite oferece um amortecimento leve.”

Essa flexibilidade é incrível e faz TODA a diferença, acreditem. Eu realmente concordo com eles quando dizem que o movimento fica mais natural e fluido. Sinto que meu pé se movimenta como um todo e que eu consigo aproveitar todos os pontos do meu pé que são necessários durante o deslocamento, por exemplo.

SU15_W_NikeFree_5_0_Pair_Heel_39244_porto_18_native_1600

(imagem: divulgação)

2. Cabedais confortáveis “tipo meia”

“Acrescentar novos recursos a um tênis muitas vezes significa aumentar seu volume, o número de camadas e de costuras. Com frequência isso leva a mais fricção, mais material e a um caimento menos flexível e mais artificial.

Os modelos Nike Free 3.0 Flyknit e Nike Free 4.0 Flyknit têm cabedais praticamente sem costuras, feitos com a tecnologia Nike Flyknit. Eles se adaptam ao formato dos pés – assegurando, ao mesmo tempo, um alto nível de sustentação. A tecnologia Nike Flyknit permitiu que os designers fizessem uma micro-engenharia nas áreas de flexibilidade, sustentação e circulação de ar, precisamente nos pontos em que tais características são mais necessárias. Além disso, a costura lateral foi completamente removida, criando um caimento confortável semelhante ao de uma meia.

O Nike Free 5.0 também perdeu camadas na edição deste ano. Agora, ele traz uma construção inteiriça e sem costuras, que garante conforto e passadas flexíveis e leves. A malha de material estruturado, utilizada no cabedal, e as camadas sobrepostas sem costuras, contribuem para a redução geral no peso do tênis, além de aprimorar a circulação de ar.

Todos os três modelos contam com a tecnologia Nike Flywire, cujos cabos asseguram baixo peso e sustentação firme na região intermediária e no arco do pé.”

Esse é um dos meus pontos favoritos no Free: o tênis “abraça” o pé na medida certa – não fica largo, nem apertado demais. Essa é uma das coisas que me faz amar loucamente o Free Flyknit 5.0: ele é realmente uma meia com solado costurado! Não preciso usar nada além dele. E não sei se é coisa da minha cabeça, mas parece que isso faz muita diferença na hora de fazer um treino ou uma prova que tenha foco em performance. Tenho a sensação de que a passada fica mais leve, mais ágil e meus pés ficam muito mais seguros. Eu o uso sempre que preciso fazer treinos de ritmo, intervalados ou baixar tempo em provas. E é batata!

SU15_W_NikeFree_5_0_Pair_Heel_39244_porto_28_native_1600

(imagem: divulgação)

3. Ultra leve

“A tecnologia Nike Flyknit é um excelente exemplo de que menos pode ser mais. Ela traz o cabedal perfeito para complementar o solado externo da coleção Nike Free, responsável por garantir os movimentos naturais do corpo.  O fio flexível, ultraleve e durável abraça o formato natural dos pés, garantindo maleabilidade e sustentação. A trama é um pouco mais aberta em comparação com modelos anteriores e, por isso, o cabedal Flyknit dos modelos Nike Free 3.0 Flyknit e 4.0 Flyknit garante uma circulação de ar ainda melhor.

Corredores que preferirem o Nike Free 5.0 irão notar a leveza do novo calçado, que traz menos camadas e um cabedal com malha leve. Remover pequenas camadas tem um efeito cumulativo quando se leva em conta uma corrida de muitos quilômetros.”

Depois do que eu disse ali em cima, não precisa nem dizer mais nada sobre esse tópico, né? Essa leveza toda foi uma das coisas que mais me chamou a atenção desde a primeira vez que eu coloquei um Free nos pés ♥ Pra mim, tênis leves me dão a sensação de liberdade. Detesto correr com tênis que mais parecem tamanco de madeira de tão tijolo (grande, pesado e desengonçado).

(imagem: divulgação)

(imagem: divulgação)

4. Sustentação para calcanhares

“Alguns tênis de corrida se beneficiam de um suporte para o calcanhar estruturado e feito de plástico, localizado na parte traseira do calçado. O Nike Free 3.0 Flyknit, porém, utiliza a tecnologia Flyknit para dar sustentação à região do calcanhar.  Já o Nike Free 4.0 Flyknit utiliza um fio não-elástico no calcanhar, que garante ainda mais estabilidade e sustentação. Além de reduzir o peso, a ausência do suporte estruturado garante mais liberdade e um trote natural para o atleta.”

Como eu disse nos tópicos anteriores, o Free pode ir na linha do “menos é mais”, mas em se falando de estabilidade e sustentação, ele cumpre super bem o prometido e dá bastante segurança aos pés, principalmente porque foram feitos pra provas e treinos de performance – ou seja: o bichinho tem que aguentar o tranco!

(imagem: divulgação)

(imagem: divulgação)

5. Menos resíduos no meio ambiente

“A tecnologia Nike Flyknit não reduz apenas o peso do calçado: este avançado processo de produção diminui também os resíduos resultantes da fabricação. Desde a estreia da tecnologia Nike Flyknit, em 2012, com o Flyknit Racer, este inovador método já reduziu em 907 toneladas os resíduos enviados para aterros sanitários. Isso equivale a cerca de três vezes o peso da maior aeronave comercial do mundo. Enquanto os cabedais tradicionais costumam ser feitos a partir de vários materiais, cortados e costurados uns aos outros, a tecnologia Nike Flyknit tece os filamentos de linha a um cabedal quase sem costuras, criando um tênis leve e de excelente caimento, que garante o melhor desempenho atlético e o menor impacto ambiental.

Desde a estreia da tecnologia Nike Flyknit, em 2012, com o Flyknit Racer, este inovador método já reduziu em 907 toneladas os resíduos enviados para aterros sanitários. Isso equivale a cerca de três vezes o peso da maior aeronave comercial do mundo.”

Esse é o único tópico sobre o qual eu não posso opinar por falta de conhecimento/experiência, mas pelo menos pra mim faz sentido.

 

Os tênis da linha Free 2015 podem ser comprados pela loja online da Nike e chegam às lojas a partir de 14 de abril. Sim, minha mão já coçou aqui, socorrooooo! hahaha ♥

Vocês já usaram a linha Free da Nike? Gostam? Não curtem? Contem pra mim!

2 Comments

  • Gisele

    February 06, 02 2016 01:46:02

    Olá! Meu número é 38. Experimentei o numero 38 do flyknit 4.0 e achei que o meu dedo do pé ficou encostando muito na frente. É normal? Ou compro o número 39? Esses tênis cedem bem depois?
    Obrigada!

    • Ticiane Toledo

      February 06, 02 2016 06:36:42

      Oi, Gisele! No caso do Nike Free, o ideal é comprar sempre uma numeração maior porque ele tende a ser mais justinho mesmo. Beijo!

O que você achou?