jaquei e agora?
0 Gostou

“Jaquei e agora?”

 

Eu jaco, tu jacas, ele jaca, nós jacamos.

E não tem nenhum problema ou vergonha nisso!

Como eu vivo falando pra vocês (porque é o que acredito e pratico no meu dia a dia), o importante é a consistência das nossas atitudes e dos nossos hábitos.

Agora no feriado da páscoa, por exemplo, eu jaquei. E jaquei rude!

Foi assim: eu tinha prometido a mim mesma que ia passar ilesa ao domingo de Páscoa. Acordei bem, comi minha comida de sempre, fui almoçar na casa da sogra e danou-se! Ela fez APENAS o pudim de pão que eu tanto amo. Comi. Comi um pedaço. Dois. Três. Em seguida, veio o surto por açúcar e carboidrato. Resultado: um domingo de compulsão e doces – incluindo bolo de cenoura da minha mãe, chocolate e sorvete. Com certeza se tivesse aparecido mais coisa pela frente eu teria comido também =(

Como vocês imaginam, o meu psicológico OBVIAMENTE ficou super abalado ontem e hoje ainda continua um pouco (mais pela frustração mesmo de estar me sentindo fisicamente mal). Tudo porque eu simplesmente odeio não ter 100% de controle sobre mim mesma nesses episódios. Parece algo tão simples, né? “Como assim você não consegue parar de comer?” – sim, eu também me pergunto isso sempre que acontece uma crise.

É uma droga a gente ver que certas coisas não têm “conserto” e que vão nos acompanhar pra sempre. A compulsão é assim, um fantasma que tá sempre me rondando. Na maior parte dos dias, convivemos bem. Ela lá, eu cá. Em outros dias, ela ainda me aterroriza e vem com tudo pra cima de mim. Assim vamos vivendo. O lado bom é que hoje em dia eu saio vitoriosa a maior parte do tempo!

Mas ok, bola pra frente porque não adianta chorar pelo leite derramado, certo? Certo.

Acontece que o “after jaca” não para por aí: depois da ressaca psicológica, vem a ressaca física.

E os sintomas da ressaca física podem incluir:

  • Mais fome que o normal e/ou sensação de fome o tempo todo (que podem levar a novos episódios de compulsão)
  • Reações alérgicas (coceiras na pele e rinite, por exemplo)
  • Aparecimento de espinhas
  • Dores de cabeça ou enxaquecas
  • Alterações intestinais (prisão de ventre ou diarreia)
  • Oscilações de humor (você pode se sentir mais irritada ou depressiva, ou oscilando entre os dois por exemplo – isso acontece muito comigo!)
  • Dificuldade de concentração, que pode levar a uma baixa produtividade no trabalho ou nos estudos
  • Ansiedade
  • Baixo rendimento nos treinos
  • Alterações no sono (sonolência excessiva ao longo do dia)
  • Inchaço
  • Distensão abdominal (a famosa “barriga inchada” – ODEIO!)

Entre outros sintomas que cada um apresenta diferente do outro justamente porque somos diferentes uns dos outros.

Sobre a ressaca física, eu tenho uma boa e uma má notícia:

A má notícia é que o dia seguinte à jaca é sempre o dia mais difícil quando o assunto é manter a dieta (e quando falo DIETA, me refiro ao real significado da palavra, que tem origem do grego díaita e significa modo de viver).

Isso porque quando a gente consome muito carboidrato (muito mais do que estamos acostumados, principalmente pra quem vive lowcarb e especialmente se falamos em pães, massas, açúcar refinado, doces, etc), nós alteramos a nossa insulina e a nossa glicemia (açúcar no sangue). A glicemia fica numa montanha russa quando comemos e depois de comer também. Aí é que acontece o famoso efeito rebote. 

Os sintomas lá em cima provavelmente irão se acentuar porque esse é o seu corpo em abstinência pedindo por mais glicose pra elevar novamente a glicemia (que logo em seguida, vai cair de novo e reiniciar todo o ciclo). E quanto mais você alimenta esse ciclo, mais difícil fica rompê-lo. Já falei sobre isso neste post com dicas pra gente driblar o “craving” pelo açúcar.

Ciclo vicioso: entenda por que é tão difícil parar de comer açúcar

Relembrando o ciclo do açúcar e os efeitos dos picos e quedas de açúcar no sangue!

A boa notícia é que TEM CONSERTO.

Vai ser difícil segurar os sintomas? SIM. Especialmente a fome aumentada e a vontade louca por doces e carbos no meio do dia, a baixa produtividade e o baixo rendimento, o humor instável, a barriga inchada que dá desespero… Mas CALMA! Volte à sua rotina habitual: coma o que você costuma comer, respeite os sinais de fome e saciedade, supere a preguiça e vá se exercitar. Mantenha o foco mais que afiado por uns 5 ou 6 dias e aí você vai ver que o corpo vai voltar ao normal.

De acordo com o que a minha nutri me falou, o açúcar demora cerca de 24h pra sair do nosso sistema. O glúten, algo em torno de 2 a 3 dias. Mas não basta que essas substâncias saiam do nosso corpo – é preciso que ele volte ao normal. Então bota mais 2 a 4 dias nessa conta – dependendo do seu tempo individual de resposta, claro.

É por isso que se você sai fora da dieta com frequência nunca terá resultados, entendeu? Por que você vai estar sempre reiniciando esse ciclo e não vai deixar seu corpo se recuperar com um stress metabólico atrás do outro! E aí, colegas, não há suco detox que resolva, viu?

Nesse período de recuperação, não invente nada de novo! Nem dieta detox, nem reduzir porções ou ficar sem comer (a menos que você já esteja acostumada ao jejum intermitente, aí pode ser uma boa forma de regular o sistema novamente, mas lógico, cada caso é um caso e você deve sempre ouvir o que seu corpo está te dizendo), nem sobrecarregar nos treinos. Apenas volte à sua rotina habitual e ao seu estilo de vida que você conquistou se reeducando até aqui.

É isso que eu faço. E sim, eu sofro também na retomada. Pra mim, o operacional é bem tranquilo (já é tudo automático pra mim), mas segurar a onda da fome e dos desejos por carbo… nossa, como é difícil! =(

Mas a gente consegue passar por essa abstinência pós-jaca! Basta ter consistência nas suas atitudes e consciência de que ISSO VAI PASSAR e você vai ficar bem de novo! OK?

Então força na peruca e pé na tábua!

Vamos que vamos!

2 Comments

  • Camila

    April 06, 04 2016 12:15:57

    Serviu demais para mim ler td isso! Obrigada!!!

    • Ticiane Toledo

      April 07, 04 2016 09:03:48

      Que bom, Camila! Fico muito feliz que tenha sido útil! Obrigada por compartilhar isso comigo. Super beijo, lindeza <3

O que você achou?