atelier do movimento pilates gyrotronic vida fit sjc
0 Gostou

GYROTONIC®: tudo sobre o método e seus benefícios

Quando eu comentei com algumas pessoas e alguns leitores que eu ia começar no GYROTONIC®, muitas me olharam com cara de “ué?”. É que o método é bem recente em termos de criação e ainda não é tão popular nem tão acessível (nem todo mundo pode ser um instrutor de GYROTONIC®, existe um processo seletivo e treinamentos super rigorosos) quanto outras práticas como o Pilates (que também é super sério e maravilhoso, mas acabou sendo distorcido ao longo dos anos, principalmente quando virou modalidade de ginástica nas academias – bom, é o que eu acho com base no que já experimentei por aí), então gera muito estranhamento mesmo. Pra mim também foi (e está sendo) uma super novidade, porque eu não sabia MESMO o que esperar da minha primeira aula. Fui às cegas, mas muito animada, porque adoro uma novidade (ainda mais pra poder contar pra vocês depois!) e eu espero que vocês curtam tanto quanto eu 🙂

Do início: o que é o GYROTONIC®?

É um método de condicionamento corporal criado pelo bailarino romeno Juliu Horvarth, que viu no seu próprio desempenho no Balé a necessidade de fazer algo pelo seu corpo, que já tava bem “desgastado” pelos anos de dança (não sei quem é bailarino profissional entre vocês, leitores, mas a dança – falando em alta performance – judia muito do corpo, articulações, tendões etc, principalmente durante as temporadas). E como a necessidade é mãe da criatividade, eis que ele começou essa busca pessoal que acabou culminando no que a gente conhece hoje por Gyrotonic®

atelier do movimento pilates gyrotronic vida fit sjc atelier do movimento pilates gyrotronic vida fit sjc atelier do movimento pilates gyrotronic vida fit sjc

(imagens: Atelier do Movimento)

O objetivo do método, falando assim bem resumidamente, é alongar e fortalecer músculos ao mesmo tempo que estimula e fortalece o tecido conectivo ao redor das articulações do corpo. E as articulações são super essenciais pra gente, né? Vejam meu caso quando rompi o ligamento do joelho. A lesão aconteceu porque eu rotacionei demais o joelho e não tinha musculatura fortalecida o suficiente pra aguentar o tranco e fazer o movimento exagerado sem me machucar.

É por isso que o Gyrotonic® parte do princípio da circularidade e fluidez do movimento para que a gente consiga fazer todas as nossas atividades do dia a dia com o mínimo de impacto/desgaste possível – seja pra virar o tronco no carro pra olhar pra trás durante uma ré, seja pra rotacionar o joelho num treino de kickboxe, que nem eu, por exemplo. E todos os exercícios são baseados na nossa respiração, nas conexões da musculatura do CORE e do assoalho pélvico (músculos que ajudam a sustentar a bexiga, o útero e o intestino, e a controlar os músculos que fecham o ânus, a uretra e a vagina, no caso das mulheres), ajudando na estabilização da bacia, da lombar e da coluna.

E falando em coluna, a flexibilidade dela é super trabalhada por ser um sistema tridimensional baseado em movimentos giratórios e ondulatórios. Isso é SUPER importante porque a gente vai perdendo a flexibilidade dela ao longo da vida se não exercitamos. Passamos muito tempo trabalhando em frente a computadores, com a postura toda errada, acabamos adquirindo vícios posturais ao longo da nossa vid, isso quando não envolvemos atividades de alto impacto, como a corrida, no meio do caminho.

Os movimentos, aliás, são fluidos como movimentos de dança – influência direta do Balé, pelo visto. Bem bonito de se ver, inclusive!

Outro ponto interessante do Gyrotonic® é que seu criador, o Juliu Horvath, ainda está vivo e continua desenvolvendo, construindo e aprimorando o método. Ou seja: sempre tem novidades e os instrutores ao redor do mundo estão sempre aprendendo e sendo treinados. Por isso não dá pra qualquer pessoa ser instrutor, entenderam? Tem que ter muito empenho e dedicação mesmo.

Quem pode fazer as aulas?

Todo mundo! Pessoas de todas as idades, atletas ou não, que queiram corrigir ou tratar alguma patologia da estrutura física (lesões, pós-operatórios, hérnias de disco etc) ou que queiram minimizar os riscos do aparecimento delas por causa de suas atividades do dia a dia, ou que estejam apenas buscando uma atividade diferente (em vários aspectos) pra fortalecer os músculos, melhorar flexibilidade etc. Vai do seu objetivo, como sempre.

Benefícios gerais

Segundo a Dra. Fabiana Bernardes, diretora do Atelier do Movimento e Master Trainer em Gyrotonic®, alguns dos benefícios do método são:

  • Fortalecimentos das articulações do corpo
  • Fortalecimento do assoalho pélvico e da musculatura mais profunda (aquela que envolve nossos ossos, ligamentos, tendões etc e que dificilmente é trabalhado na musculação – digo “dificilmente” porque a Dra. Fabiana me disse que é possível sim conseguir isso na musculação quando se faz um treino bem feito, consciente e consistente)
  • Organização da postura corporal (postura e movimentos desorganizados levam a lesões e patologias)
  • Melhora da mobilidade dos membros inferiores e superiores
  • Alongamento do corpo em todos os sentidos, melhorando flexibilidade e postura
  • Melhora do ritmo e da coordenação motora (haja coordenação motora e ritmo, diga-se de passagem! Me surpreendi com isso na minha primeira aula!)
  • Melhora da respiração (a respiração é trabalhada o tempo todo!)

Ainda de acordo com a Dra. Fabiana, o tempo pra se sentir esses benefícios todos sempre vai depender do corpo do aluno e de cada caso. “Às vezes as pessoas vem para o Gyrotonic® após uma cirurgia ou possuem hérnia de disco ou desvios posturais, e para cada caso é feito um programa diferenciado. Geralmente nas primeiras aulas todos percebem a melhora. Mas se o aluno vem para um trabalho de fitness, depois que ele aprender o ABC do método, o resto é uma malhação muito intensa e funcional”.

Sobre ser um treino intenso: FATO. Os movimentos, por mais suaves que possam parecer, fazem a gente sair pingando de lá. Eu pelo menos saí de lá suando como se tivesse feito um HIIT ou um treino funcional!

Benefícios para atletas

Por ter sido desenvolvido por um atleta (sim, bailarinos são atletas!) que queria melhorar sua performance com o mínimo de desgaste físico possível e pelo pouco que falei aqui nesse post, vocês já podem imaginar que os benefícios pra nós, atletas (amadores ou não) são fantásticos, né?

Todos os benefícios citados ali em cima caem como uma luva pra gente que corre, pedala, nada, joga tênis, joga vôlei, futebol, basquete, whatever. Melhoramos nosso rendimento, tratamos, controlamos ou reduzimos as chances de lesões e ainda aumentamos nossa vida útil nos nossos esportes favoritos.

Hoje temos grandes atletas que aderiram ao Gyrotonic®, como Shaquile O’Neil, o tenista Andy Murray, além de renomados bailarinos profissionais de grandes companhias. No próprio Atelier do Movimento, a jogadora de basquete profissional Fabiana Caetano é aluna de Gyrotonic® com foco em prevenção de lesão.

Pilates x GYROTONIC®: qual a diferença?

Num momento de dúvida, eu perguntei à Dra. Fabiana: “Mas qual a diferença entre Pilates e Gyrotonic®?”

Ela me explicou o seguinte:

Semelhanças entre os dois: ambos focam na força do eixo do CORE, aumentam a flexibilidade, a coordenação e o equilíbrio corporal, e podem ser feitos com ou sem equipamentos.

Diferenças entre os dois:

  • O Pilates prioriza exercícios em dimensão linear que abordam a globalidade do ser. O Gyrotonic® é tridimensional e trabalha o corpo todo em todos os momentos com o objetivo de reeducar o corpo pra que ele funcione de forma eficiente e usando todos os músculos em conjunto.
  • O Pilates é mais direcionado aos músculos. Já o Gyrotonic® voltado ao corpo como um todo, inclusive as partes que a gente não vê, como a fáscia muscular, os ossos, as articulações, a coluna e o sistema nervoso.
  • Enquanto no Pilates, os equipamentos utilizam um sistema de molas onde o aluno trabalha constantemente contra uma direção, no Gyrotonic® os equipamentos fazem uso de pesos e de um sistema de roldanas que promovem não só o alongamento do corpo, como o fortalecimento dos músculos, articulações, ligamentos, etc.

O que espero do GYROTONIC® pra mim?

Eu já contei pra vocês que meu próximo desafio é correr a Meia Maratona do Rio de Janeiro, em julho de 2015. E já contei também da minha lesão no LCA, da minha cirurgia, do pós-operatório, quando comecei a correr etc (tem um resumo de tudo aqui nesse post). Então o que eu espero é que o Gyrotonic®, aliado ao Pilates, me ajude em alguns pontos específicos:

  • Fortalecimento dos músculos mais internos e mais próximos aos ossos, ligamentos e articulações.
  • Com esse fortalecimento, vou ter mais estabilidade e menores chances de me lesionar na corrida, na bike, no funcional ou até mesmo nas atividades do dia a dia.
  • Além da força, aumentar ainda mais consciência corporal, o que vai me ajudar a melhorar meu desempenho na corrida e na bike.
  • Melhorar a minha postura. Fico o dia inteiro na frente do computador trabalhando e meus ombros são levemente arqueados pra frente (consequência de muitos anos sustentando seios grandes).
  • Aliviar a tensão nos meus ombros e trapézio. Eles são o alvo de toda a minha tensão, e tem dias que eu termino o dia com essa região super dolorida e com aquela sensação de queimação. 
  • Melhorar a minha flexibilidade. Eu me considero uma pessoa razoavelmente flexível por causa do meu histórico de dança, artes marciais etc, mas a ideia é melhorar sempre. Mesmo porque a gente vai perdendo essa flexibilidade se não vamos colocando em prática e aí as zicas aparecem.

Eu sei que só lendo assim ainda fica muito difícil materializar a ideia do GYROTONIC® por ser algo bem diferente da rotina e do conhecimento da maioria de nós, mas aos poucos eu vou trazendo vídeos, fotos e mais posts pra gente (sim, eu me incluo aqui) ir entendendo e captando a essência do método 🙂

Quem tiver interesse em fazer aulas experimentais e vivenciar tudo o que eu falei aqui, é só entrar em contato com o pessoal do Atelier do Movimento aqui em São José dos Campos:

Atelier do Movimento

Rua Major Vaz, 100, Vila Adyana, São José dos Campos – SP

Telefone: (12) 3307.0052

www.atelierdomovimento.com.br

Facebook: /atelierdo.movimento

Instagram: @gyrotonicsjcampos

2 Comments

O que você achou?