diet light ou zero
0 Gostou

Diet, light ou zero? Conheça a diferença

Você está lá no supermercado, fazendo suas compras, quando se depara com uma paçoca e suas 4 versões: tradicional, diet, light e zero. Daí você fica meia hora olhando para a paçoca, a paçoca olha para você – e nada de saber escolher qual a melhor opção, porque você não sabe qual a real diferença entre elas.

Quem nunca, né?

diet light ou zero

Diet, light ou zero: eis a questão.

Com a oferta cada vez maior de produtos em versões diet, light e zero, a gente precisa entender o que eles realmente significam para não comprar o desnecessário. E, na verdade, é bem mais simples do que você imagina – e se eu aprendi durante a reeducação alimentar, você também vai aprender 😉

Diet

Os produtos diet são recomendados para quem adota uma dieta especial devido a doenças metabólicas, como é o caso de quem possui diabetes. Geralmente, possuem menos carboidrato, açúcar, gordura ou sódio.

Nem sempre são úteis para quem quer emagrecer, porque podem ter valor calórico maior que aqueles que contêm açúcar.

Light

Já os itens light apresentam uma diminuição de 25% em algum componente em comparação ao original: calorias, gorduras, sódio, açúcares, entre outros.  Para quem deseja reduzir o teor de algum deles na alimentação, pode ser uma opção interessante.

Mas isso não significa que o light vai ajudar a emagrecer, já que a redução calórica em alguns deles é muito pequena quando comparada à versão original.

Zero

O termo mais recente entre os três indica que há restrição OU isenção de algum nutriente se comparado à versão original – como, por exemplo, açúcar. Na verdade, é bem parecido com os produtos light – e por isso, não significa que um produto zero vai ajudar no emagrecimento, assim como expliquei no tópico anterior.

Importantíssimo: somente se o alimento for ZERO EM AÇÚCARES é que poderá ser consumido por portadores de diabetes. Muito cuidado, ok?

Esse infográfico do G1.com resume bem o assunto:

diet light ou zero

Imagem: G1.com

Independente da sua opção, lembrem-se da lição que a gente vive martelando: equilíbrio é fundamental. Light, diet, zero, não importa. O cuidado com as porções e os nutrientes e com a frequência da ingestão é fundamental!

Isso porque esses alimentos não são milagrosos e não vão inibir o aumento de gordura ou sódio no nosso corpo, por exemplo. Vejamos o caso do soverte light, cuja composição utiliza menos carboidratos e praticamente metade das calorias da versão original – mas tem mais que o dobro de sódio. O mesmo vale para o refrigerante zero, que não possui calorias, mas apresenta uma quantia bem maior de sódio do que o original.

Quando olhamos por esse lado, não parece ser tão vantajoso quanto é vendido, mas pode ser um aliado para matar aquela vontade de vez em quando sem sacrificar (tanto) a dieta.

O mais importante para se dar bem no meio de tanta variedade que temos disponível hoje é conhecer seus alimentos e a ingestão de macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) necessária para a sua dieta, seja ela de restrição calórica ou não. Para isso, procure um(a) nutricionista de confiança e competente para ajudar nessa missão 😉

Na dúvida, pegue leve nas porções, como se fosse um alimento como qualquer outro que não possui rótulos criados pela indústria alimentícia.

+ Leia também: 6 dicas para evitar tentações no mercado.

Beijos e boas compras!

Aos nutricionistas e médicos de plantão: se eu falei alguma bobagem ou esqueci de algum detalhe importante, por favor manifestem-se! 🙂

1 Comment

O que você achou?