carta aberta gabriela pugliesi polemica magreza
1 Gostou

[desabafo] Carta aberta a Gabriela Pugliesi

Cara Gabriela Pugliesi,

Soube que, no fim de semana, você falou às suas seguidoras no snap sobre uma “dica mara pra não sair da dieta”: tirar nudes e deixar com a amiga. Se a dieta vazar, os nudes vazam também. Ah! E não pode ser com mão no peitinho não, tem que ser nude total, daqueles que você jamais gostaria de ver rodando por aí.


12221051_451842441667445_1062192883_n por thevideos11

É triste dizer isso, mas confesso que eu não me espanto mais quando fico sabendo de certas barbaridades vindas de você.

Já fui sua seguidora, lá na época dos seus “míseros” 200 mil seguidores. Na época em que você era uma mulher normal, gente como a gente. Eu gostava de você! Do seu astral, da sua animação, da sua determinação. Gostava de você quando, na minha opinião, você era humana. Você tinha lá uns deslizes, mas ok, coerência e bom senso nunca foram o seu forte mesmo. Mas quando essas incoerências e mentiras passaram a ser maiores do que a sua utilidade enquanto figura pública e enquanto pessoa, eu abandonei o barco.

Mas, sabe, Pugli, eu não te culpo. Culpo as pessoas que vivem deslumbrando você e que nunca foram capazes de te dar uma assessoria decente de como se portar com a mudança de vida que você teve, como conduzir as coisas com ética. Você vive hoje o conto de fadas que muitas de nós sonhamos. Fama, atenção, viagens incríveis, marcas paparicando o tempo todo, muito dinheiro na conta, milhões de pessoas querendo ser como você e aplaudindo até quando você espirra ou aparece com um cabelo tosco nas fotos.

Você conseguiu tudo isso. Parabéns. Espero eu, um dia, poder alcançar 1/3 do que você consquistou com o meu trabalho com este blog que te menciona.

Mas vem cá, Pugli, não sei se você percebeu: você tem 1,6 milhões (por aí né?) de seguidores no Instagram, fora as pessoas que te acompanham no snapchat e em outras redes sociais que você tem.

Dessas milhões de pessoas, posso dizer que 90% são mulheres e que elas estão em diversas faixas etárias. Arrisco até a dizer que a maioria dessas mulheres, a julgar pelos comentários nas suas fotos, são adolescentes e jovens adultas, assim como eu.

Sabendo disso (porque você sabe sim), você já se questionou do seu papel como influenciadora na vida destas pessoas? Você já se tocou que, querendo ou não, você tem um grande peso em tudo o que diz e insinua a elas? É por isso que as marcas pagam tão bem a você, minha cara. Não é pelo seu rostinho bonito (e aqui não vou nem entrar no mérito das suas intervenções cirúrgias no tal rostinho bonito porque isso é problema seu e de ninguém mais).

Independente se eu te acho ou não uma pessoa digna de ser seguida, existem milhões de outras pessoas que pensam o contrário de mim e que te defendem com unhas e dentes como se você fosse realmente um tipo de ser superior e cheio de luz. Com certeza, algumas dessas milhões de seguidoras já foram afetadas ou ainda serão prejudicadas com algum “nude que caiu na rede”. Você pode não saber disso, mas deveria colocar a mão na consciência antes de sequer fazer piada com isso.

Não sei se você assiste aos noticiários e se faz alguma coisa na internet além de gravar snaps e postar no Instagram, Pugli, mas vivemos um momento intenso e super importante de debates e discussões sobre a forma como a mulher é tratada e seu papel na nossa sociedade. Estamos debatendo e lutando por direitos, igualdade, respeito, liberdade e SEGURANÇA. Em um momento onde o feminismo vem ganhando cada vez mais voz e mais atenção, você, com toda a sua influência, se junta aos agressores? Você que é “cheia de luz” e “do bem”?

Olha, eu nunca tive nudes vazados pra saber que isso não é uma brincadeirinha à toa pra fazer com a “best” e sim uma das formas de ameaças e abusos sob a qual muitas mulheres vivem diariamente. Vazar nudes é assédio, é violência, É CRIME e não uma tática pra se manter na dieta que você deva sair incentivando por aí como se incentivasse a ingestão de 2 litros de água por dia. Aliás, manter-se na dieta é sua responsabilidade e de ninguém mais. Cresça e deixe de se infantilizar. Pare de infantilizar as mulheres que te seguem também.

E, cá entre nós, Pugli, se você não quiser se manter 100% do tempo na dieta, OK TAMBÉM. Você é humana, lembra?

Eu não ligo se você pegou o marido da outra ou se chifrou o ex-marido ou qualquer coisa do tipo. Isso é problema seu, e concordo que só a mulher – no caso você – é julgada de todos os adjetivos negativos possíveis enquanto ninguém julga a postura dos homens envolvidos. Mas eu levo pro lado pessoal SIM quando você sugere que suas seguidoras cuspam o chocolate, quando diz a elas que só podem comer um hambúrguer se conseguirem se olhar no espelho, nuas e sentadas, enquanto comem, quando diz que só podem faltar ao treino se deitarem de lado e a barriga não cair.

gabriela pugliesi gabriela pugliesi

Lembra disso? Eu lembro. Eu seguia você nessa época. E eu me sentia mal nessa época também. Por você e principalmente por mim.

Olha, Pugli, se ISSO for “fitness”, se ESSE comportamento for premissa básica pra ser influência na vida das pessoas, me desculpe, mas eu não quero chegar nem perto dessa vida. Porque, pra mim, ISSO NÃO É VIDA. É só mais uma forma de se aprisionar. A diferença é que agora a jaula é socialmente atraente, aceita e incentivada, assim como a sua figura hoje sob os holofotes.

Depois de tudo isso, Pugli, você ainda vem passar sermão nas suas seguidoras pra elas se amarem do jeito que são, vem falar de good vibes e “luz”, etc. Vem falar isso com a cara lavada depois de usar escancaradamente photoshop e milhões de efeitos pra emagrecer e alterar o corpo nas suas fotos. Um corpo que já está MAGRO. Se é esse o padrão que você queria alcançar, parabéns, você já conseguiu isso também. Agora pare porque tá feio. Não só feio: tá deprimente.

Deprimente porque essas mesmas fotos que recebem milhares e milhares de likes, também recebem comentários do tipo “cancela o jantar” ou “me arrependi de ter almoçado” ou qualquer outra coisa do tipo que me dói o coração quando eu leio. E você já deve ter lido isso que eu sei. Só espero que você tenha se sentido mal com essa reação das pessoas, porque é como uma pessoa com o mínimo de consciência se sentiria.

gabriela pugliesi

Você não sabe, Pugli, mas eu já fui uma dessas meninas. E hoje sou uma dessas mulheres que tem transtorno alimentar, distorção de autoimagem e que luta diariamente contra isso. Porque, quando eu tinha 12 anos, havia outras “Pugliesis” que me influenciavam. Elas estavam na tv, nos filmes, nas propagandas, nas capas de revista. Agora, com a internet, elas estão em todos os lugares ao mesmo tempo, e elas estão se multiplicando feito gremlins. E os exemplos não são dos melhores, tampouco as intenções.

Pra mim, dói ler os comentários das suas “fãs” porque só quem já passou por um transtorno alimentar sabe como a realidade é sofrida e como a distorção da autoimagem é uma prisão da qual a gente pode levar uma vida inteira pra se libertar. Se eu, que tenho todos os recursos emocionais e intelectuais, preciso batalhar pra não me deixar vencer todo santo dia, imagina uma adolescente de 12 ou 13 anos que não se sente aceita socialmente porque é “magra demais” ou porque é “gorda demais”?

Que fique bem claro, Pugli: pra mim, o problema não é querer emagrecer e sim POR QUE a pessoa quer emagrecer. Ou melhor, POR QUEM. O problema não é se inspirar em você ou em qualquer outra pessoa. O problema, pra mim, é quando as pessoas sem alienam, perdem a capacidade de raciocinar por si mesmas e passam a repetir bordões, filosofias e regras que não são delas, que não refletem os seus valores, e sim de outros.

Seria hipocrisia da minha parte julgar o desejo das pessoas de emagrecerem, porque o blog nasceu em boa parte dessa minha história e da minha rotina diária em busca de uma vida mais saudável – bom, pelo menos dentro da minha própria concepção do que é saudável, que é o que basta pra mim.

É lógico que eu quero que meu físico reflita todos os cuidados diários que eu tenho com meu corpo. É lógico que eu fiquei chateada quando recuperei boa parte do que eu havia perdido no ano passado (leia aqui) por problemas de saúde que saíram do meu controle.

Mas a diferença é que hoje eu não coloco mais a minha sanidade em jogo por causa de uma barriga chapada. Porque hoje eu sei que não é um manequim 38 que vai trazer a felicidade pra minha vida magicamente. Porque não é a minha celulite que me define, que diz se sou competente ou não. Não é um percentual de gordura que sentencia se eu sou digna de falar sobre alimentação e esportes ou de ser admirada por quem me acompanha.

Aqui, Pugli, meu corpo responde no tempo dele. Aqui, eu faço minha parte eu faço: alimentação, esportes, estudos, auto-conhecimento… E faço por prazer, por amor próprio e por mim mesma.

Aqui no meu íntimo, Pugli, eu me reforço todos os dias porque, se deixar, a gente se leva mesmo pelas tantas “dicas do bem” e pelas fotos photoshopadas que a gente SABE que é photoshop, que você sabe que a gente sabe, mas que todo mundo entrou num acordo mútuo de se deixar iludir e assim vamos tocando a vida. Né?

Então, sim, eu levo pro lado pessoal, Pugli. Pode me chamar de histérica e de chata. Pode falar que eu não entendi o seu “modo de falar” mais uma vez, assim como todo mundo que te critica por causa da sua postura muitas vezes inadequada. Enquanto houver gente se machucando e se mutilando por causa de “dicas do bem” como a sua, Pugli, eu vou continuar levando isso como uma ofensa pessoal sim.

Posso ser só mais um pontinho no meio da multidão, mas, sabe, Pugli, eu não tô sozinha não.

Meu conselho?

Em vez de se ameaçar com nudes pra conseguir se manter na dieta, escolha a SUA dieta, aquela com a qual você se sente bem e sente prazer em manter diariamente. Sobre as saídas da dieta, se acontecer, não se culpe. Volte de onde parou e faça o seu melhor. Sem culpa. Com consciência. Não é você quem prega viver com equilíbrio, ser “do bem” etc?

Então, pelamordedeus, Pugli, pare com essas “dicas maravida do bem” que de bom não têm nada. Mais do que ser fiel à uma dieta, seja fiel a si mesma e seja honesta com quem te segue e tem a você como modelo e inspiração.

O dia em que você, suas seguidoras e todas nós nos amarmos DE VERDADE antes de nos afobarmos por qualquer resultado estético, esse será o dia em que conseguiremos todas mantermos a alimentação e os exercícios de uma forma leve e sustentável. Porque a gente deve fazer escolhas POR AMOR ao nosso corpo, e não por ódio a ele.

Ensine ISSO às suas seguidoras, Pugli.

Use a sua influência pro bem, como você fazia antes. Bote mais a mão na consciência e menos no bolso. Assuma a sua responsabilidade enquanto influenciadora. Cresça e apareça, mas não a qualquer custo.

Da sua vida e do seu corpo, você faz o que bem entender. Mas, por favor, não bagunce o corpo, a cabeça e a vida de outras pessoas.

Beijos,

Ticiane

36 Comments

  • Stella Veloso

    November 09, 11 2015 02:35:53

    Tici, você arrasou! Concordo com cada palavra escrita neste post… Espero que a Pugli leia seu texto até o fim! Parabens!!! <3

    • Ticiane Toledo

      November 09, 11 2015 03:13:51

      Obrigada de coração, Ste! Não tenho expectativas que esse texto vá chegar a ela, mas tudo bem, eu só quero que as pessoas tenham mais consciência sobre aquilo que se publica na internet. Não que eu seja perfeita – e longe disso! – mas eu tenho o maior zelo pelo conteúdo que produzimos (como boas jornalistas que somos, né, amiga) e, aliado ao meu histórico pessoal, eu fico indignada quando vejo umas bizarrices dessas.

  • Chell

    November 09, 11 2015 04:39:54

    PALLLLMAAASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!

    • Ticiane Toledo

      November 09, 11 2015 10:22:26

      Chell, sua linda! Obrigada <3

  • Meyre

    November 09, 11 2015 06:19:45

    Parabéns pelo texto Tici!!!
    Queria que todas as mulheres que seguem a “Plubliesi” lesse suas palavras!
    Eu a seguia mas percebi que cada post que ela fazia,ao invés de me sentir motivada,me sentia frustrada…
    Percebi que não é uma barriga negativa,nem morrer na academia é que irá me deixar feliz.

    • Ticiane Toledo

      November 09, 11 2015 10:27:27

      Meyre, muito obrigada! Eu penso como você: não é a barriga que vai trazer a felicidade. Eu acredito que o corpo responde à forma como o tratamos e como lidamos com a nossa vida. Quando a gente se ama e faz escolhas baseadas nesse amor próprio, não há como dar errado, ainda que não aconteça no nosso tempo desejado. Temos a vida inteira pra dar certo! <3 Super beijo

  • Felipe Bandeira

    November 09, 11 2015 09:53:28

    Na minha posição privilegiada de homem sinto-me envergonhado em vir falar aqui mas tenho de parabenizá-la! Nunca li palavras tão verdadeiras e que concordei com tanta veemência. Ticiane, espero que esse texto alcance o mundo inteiro. Fiquei emocionado e, sobretudo, feliz por saber que há pessoas como você e com seus ideais. Parabéns!!!

    • Ticiane Toledo

      November 09, 11 2015 10:21:14

      Felipe, eu que me emocionei aqui com o seu apoio. Muitos homens têm se manifestado com relação ao meu texto com apoio e encorajamento. E isso é uma coisa linda de se ver! Obrigada, de coração, pelas palavras – principalmente por ter superado a vergonha (agora já sabe que não precisa disso, hein?) e ter se expressado aqui. Abraço!

  • Luciana Stabile

    November 09, 11 2015 10:04:36

    Eu acho uma estupidez enorme essa história de TER QUE SER magra. Eu quero ser magra sim, pq eu quero. Ela meio que obrigada a si mesmo e quer emagrecer não sei mais o que, ne? Pq tá seca.
    Ela é linda, bem sucedida, super bem patrocinada. Não precisaria fazer o estilo “mara vida”, soa fútil demais.

    • Ticiane Toledo

      November 09, 11 2015 10:19:41

      Exato, Lu. Ninguém precisa ser nada. A gente deveria é ter direito de escolha sobre o nosso corpo. Eu tenho os meus motivos pra querer um físico X, você os seus e assim vamos. O importante é fazer por nós mesmas e não por imposição de outra pessoa – seja um homem/marido/namorado/peguete, uma blogueira/etc ou a mídia. Sou a favor de usar os esportes e a alimentação pra usar ao máximo todo o potencial do nosso corpo e molda-lo, jamais modifica-lo pra ser algo que não nascermos pra ser. E sim, toda essa coisa de “mara vida” é irritante!

  • Bia Fleury

    November 10, 11 2015 07:35:15

    Até que enfim alguém para rebater esse tanto de merda que essa moça fala. Como é rasa meu Deus! Obrigada Ticiane!!!

    • Ticiane Toledo

      November 10, 11 2015 10:10:41

      Eu que agradeço, Bia! Muito bom saber que não estou sozinha nesse “manifesto” <3

  • Luana Fonseca

    November 10, 11 2015 10:42:31

    AHAZOU!
    Maturidade é incrível! Responsabilidade 0 em tudo que passa.. cada um com sua consciência de brincadeira (de mau gosto) 😛
    mais uma coisa: não tenha distorção de imagem! tu é linda e cheia de saúde, isso que importa!
    te acompanho no insta e nao lembro como te achei! mas foi um achado e tanto!
    beijoos querida #)

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:34:36

      Obrigada, Lu! Pelos elogios e pelo apoio! <3 Vamos que vamos, gata. Vamos tocar a nossa vida como a gente acredita que é o melhor pra gente! SMACKS

  • Tatiana @corretati

    November 10, 11 2015 12:18:32

    Vou te contar um segredo Tici, lá nos meus 14, 15 anos de idade tinha uma coisa chamada blog pró ana (ainda deve existir), esses blogs me “ajudaram” muito quanto tive anorexia. Hoje em dia vejo a Pugliesi e outras musas no instagram agindo exatamente do mesmo modo que esses blogs.
    Me deixa muito triste, pq como vc mesmo falou é uma vida inteira lutando para “arrumar” a auto imagem.
    Pessoas como ela poderiam ajudar muito divulgando o empoderamento feminino, mas infelizmente não é isso que acontece.
    Fico triste em saber que meninas passam por aquilo que já passei e seguem essas contas como uma maneira de “ajudar” a manter o foco.
    Triste :/

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:38:54

      Tati amada <3 Queria te agradecer de coração pela confiança em compartilhar essa sua experiência. Essas ~musas~ devem achar que empoderamento feminino é largar de se cuidar e virar obesa junkie que não depila a ppk pra contrariar o sistema. Quando é justamente o contrário: empoderar as mulheres é dar a elas o direito de fazer o que elas quiserem com seus corpos, desde que seja por elas mesmas, pela vontade delas e não por imposição/pressão externa. Bom, é o que eu acho e é a forma como eu tento conduzir as coisas por aqui =) Minha amiga, cabe a nós, que temos essa consciência, fazer o melhor que pudermos pra ajudar tantas outras meninas e mulheres que já passaram ou ainda passam pelo que nós vivemos. Beijão!

  • Carol Mancini

    November 10, 11 2015 12:22:17

    Ticiane, eu não conhecia seu blog e que surpresa boa. Ontem falei sobre isso, sobre aceitação e como eu vejo a Pugli como sendo uma pessoa que NÃO se aceita – e não aceita gente gorda também – e como a relação dela com a comida é complicada e ela leva isso pros seguidores, principalmente para as meninas de 12-17 anos que também não se aceitam, que estão infelizes com seus corpos e que estão ficando doentes, cada dia mais, por um ideal que é incentivado justamente pelos ídolos… É triste, porque infelizmente blogs empoderadores, que falam sobre aceitação do corpo seja ele qual for, que pregam um ideal de saúde acima de tudo, com parcimônia, com escolhas melhores, com uma boa relação com a comida (a comida não é vilã!!!) não tem a notoriedade que esse tipo de blog/persona, que usa dos mesmos artifícios que, veja só, blogs pró-anorexia/bulimia. Felizmente, estamos abrindo os olhos e criticando as pessoas pelas bobagens que elas falam, felizmente vai ter gente que vai ver todos esses relatos e cartas e vai se conscientizar, vai colocar a mãozinha na consciência e ver que esse ideal, esse “padrão”, não deveria existir…

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:23:46

      Carol, muito obrigada pelo seu comentário e pelo seu apoio! Todo o carinho que eu tenho recebido das pessoas por causa desse post não é importante só pra mim, pra validar a minha causa ou meu trabalho, mas é importante pra todas nós! Como você mesma disse, os blogs que fazem um trabalho sério não ganham a notoriedade que merecem por n motivos, mas principalmente porque as pessoas não querem pensar – e muita gente não quer que elas pensem mesmo, né? Mais fácil assim. Todo mundo fica “feliz” e é facilmente manipulável. Tudo isso é muito conspiracional, mas é a real. A gente tem que exercer nosso lado crítico, e isso não significa que vamos virar “feminazis” nem que vamos deixar de lado o prazer em nos cuidarmos. Mas a gente se cuida de dentro pra fora, porque é a escolha de vida que fizemos. E quando falamos em estilo de vida, a gente precisa ter consciência que teremos muitos anos pela frente pra acertar, pra errar, pra recomeçar, pra mudar e principalmente pra ser feliz =) Super beijo!

  • paty

    November 10, 11 2015 01:41:38

    A Pugli só vai ler se isso queimar calorias kkkk (estereótipo q ela mesma criou hein)

    • Ticiane Toledo

      November 10, 11 2015 04:06:26

      hahahaha ela não vai ler isso porque é “recoco” e, como ela é uma “menina de luz”, não se afeta com críticas.

  • Mayara

    November 10, 11 2015 08:02:05

    Parabéns pelo texto, apesar de grande ele prende bem a atenção do início ao fim rs ..

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 02:58:42

      Obrigada, Mayara! Tentei ser objetiva, juro, mas as palavras foram saindo. haha Um beijo.

  • Joyce de Jesus

    November 10, 11 2015 10:59:53

    Bom,eu sou uma adolescente que tenho apenas 14 anos e concordo plenamente com o que vc disse!Eu tenho amigas,pessoas próximas (e inclusive eu )que já sofreram quanto a isso!Eu não cheguei ao ponto de emagrecer até ter uma barriga “boa”,ou um corpo “perfeito”,pois graças a Deus eu aprendi a me amar como eu sou!Porém ,existem meninas que ao contrário de mim ,só pioraram.Eu já havia percebido desde de um vídeo da Gabriela com a Sophia Abrahão (que eu só assisti pelo fato de ser fã da Sophia),e nesse vídeo ela falava que as pessoas magras foram muito boas ,ou algo assim na outra vida!E eu não havia me tocado no que ela falou,porém,ao ler os comentários eu me toquei que a sociedade tem imposto tanto que nós nem percebemos esses comentários fúteis feitos não só por ela,mais por muitas outras pessoas que só vêem o esteriótipo!Eu concordo plenamente com tudo escrito aqui,e acho que a sociedade só vai parar com isso quando pessoas como vc começarem a se posicionar e falar o que acha!A partir de hoje vou te acompanhar sempre que puder!Obrigada por falar tudo o que eu penso!

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:20:05

      Joyce, fiquei emocionada com o seu comentário! Me lembrei de quando eu tinha 14 anos e tinha um pensamento totalmente contrário ao seu. Sofri TANTO por isso… E ao ler a sua mensagem, eu fiquei muito feliz por saber que não são todas as meninas que vão passar pelo que eu passei, sabe? Espero, de coração, poder te ajudar de alguma forma a continuar nesse caminho lindo que você tá trilhando pra sua vida. Uma vida mais livre, leve e cheia de amor próprio. Vamos nos posicionar, então? Eu daqui, você daí, nós juntas =) Super beijo e obrigada por melhorar meu dia!

  • Nayara

    November 10, 11 2015 11:18:37

    Você fez um desabafo por todas nós!

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:17:40

      Fico feliz em saber disso, Nayara! Obrigada!

  • Thatiane

    November 11, 11 2015 12:53:38

    Então, na vdd apesar de seguir a pugliesi no snap (passatempo msm), pouco me importa essa história! Na vdd não li nem o texto todo, Pq já falaram muito e já enjoou. Mas me chamou a atenção que vc é jornalista, então queria te dar uma dica de pauta realmente importante.
    O hospital de rio de Huila em Angola funciona a 5 anos sem energia elétrica. O hospital, é referencia em tratamento da tuberculose, mas as condições são precárias e nem raio X tem. Por isso te convido a saber mais sobre o projeto w quem sabe fazer um post sobre iss: http://www.maisquepalavras.org.br

    Desculpa se soou grosseiro, como te disse eu vi parte desses snaps, e tem uma proporção é um monte de gente falando tanta coisa, e há coisas mais importantes que podem ser ditas pra realmente ajudar alguém!

    Boa sorte no blog, de suas dicas, faça seu melhor 🙂
    Deus abençoe

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:17:28

      Obrigada pelo comentário e por compartilhar a sua opinião, Thatiane. A gente ajuda as pessoas como podemos, conforme as bandeiras que defendemos. Essa é a minha bandeira porque faz parte da minha história. Convivo com isso diariamente e é assim que eu ajudo as pessoas a resgatarem sua autoestima, superarem transtornos alimentares e distorções de autoimagem. Então pra mim e pra essas pessoas essa é uma pauta realmente importante, por mais que você não ache isso ou que já esteja cansada do assunto. Penso aqui comigo que a importância e a relevância dos assuntos e acontecimentos a gente dá conforme nossos valores e crenças – o que é super pessoal e não deveria ser julgado por outros. O projeto que você mencionou é interessante e eu vou encaminhar aos meus colegas de imprensa, pode ter certeza. Você não soou grossa não, e eu espero não ter soado superficial. =) Um beijo! Você sempre será muito bem-vinda por aqui!

  • Betânia

    November 11, 11 2015 02:15:35

    Palmassss. Texto de uma sensibilidade incrível. Seu blog me inspira muito a ter uma vida saudável, e dentre muitos que existem, eu o escolhi pra acompanhar. Justamente por ser feito por uma pessoa real com uma vida real. Porque chega de se frustar e se achar ainda mais pior, por não ser essas pessoas com vida perfeita!

    • Ticiane Toledo

      November 11, 11 2015 03:01:32

      Muito obrigada de coração, Betânia, pelas palavras! Fico feliz em saber que consigo transparecer tudo o que vivo e relato aqui pra vocês. A ideia é justamente essa. Super beijo pra você! Estamos juntas =)

  • Natália

    November 19, 11 2015 01:21:31

    Linda sua mensagem! Alguns dias atrás fiz uma varredura no meu instagram e deixei de seguir algumas pessoas que julguei que não me faziam bem, incluindo a Gabi Pugliesi. Você postou alguns dias uma mensagem que me identifiquei bastante, infelizmente estamos vivendo um momento que a cobrança nas mulheres é tão grande que fica difícil ela se amar. Esse tipo de postagem só torna isso mais difícil e permite que as meninas fiquem ainda mais vulneráveis à compulsões, doenças e transtornos. Temos que nos rebelar e incentivar a prática do esporte como saúde e a vaidade com limites, sempre priorizando o amor próprio.

    • Ticiane Toledo

      November 24, 11 2015 05:05:10

      Natália, muitíssimo obrigada pelo seu apoio! Estamos juntas nessa! <3

  • Anna

    December 18, 12 2015 05:37:58

    Oie, nem sei se voce vai visualizar esse comentário mas não poderia deixar de me expressar…
    Primeiramente, meus sinceros e humildes parabens! Seu texto foi impecável, disse tudo o que muitas de nós gostaríamos de dizer, e principalmente, com classe, educação! Conheci seu blog agora e estou simplesmente encantada!
    Sou uma adolescente que passou pela anorexia e atualmente enfrento a compulsão alimentar e a bulimia, e me identifiquei em várias partes do seu texto. Nós, adolescentes, somos as maiores vítimas, e ainda que eu tenha o senso crítico básico de não seguir “”dicas”” de pessoas como a Gabriela Pugliesi, seria hipocrisia dizer que eu não sou vítima desse padrão imposto.
    Suas postagens me ofereceram um certo conforto e uma pontinha de esperança, o que está me faltando muito. Cada dia que passa, mais angústia, mais cobrança, mais frustração, mais episódios compulsivos, mais vômitos (porém a sanidade que me resta não permite que estes sejam tão frequentes e intensos quanto a compulsão), mais lágrimas…
    Parabens e muito obrigada!

    • Ticiane Toledo

      December 21, 12 2015 09:37:05

      Anna, querida, vi seu comentário hoje (desculpe a demora!) e fiquei muito feliz e emocionada com o seu depoimento e a confiança em compartilhar isso comigo. Fico mais feliz ainda que você tenha se identificado com esse texto e comigo. Tudo o que eu faço aqui no blog e na minha vida eu faço de coração, pensando sempre em me ajudar e ajudar aos outros também. Eu também ainda sofro com a compulsão, mas o legal é que, aos poucos, nós vamos acumulando mais dias de vitória do que dias de queda. E é assim a vida! A perfeição é um mito cruel, mas a gentileza consigo mesma e o amor próprio estão aí pra tornar sua vida mais leve e mais feliz, do seu jeitinho e de ninguém mais =) Um beijo, minha linda! Conte comigo!

  • Lisa

    June 03, 06 2016 06:58:23

    Tici parabéns querida eu acredito que seja um desabafo por todas ela ficou viral mas o corpo dela apenas incentiva a anorexia … não creio ser saudável apressar de os leigos acreditarem no contrário

    Muito sucesso pra nós ,MULHERES EMPODERADAS

    • Ticiane Toledo

      July 05, 07 2016 12:14:25

      Obrigada, Lisa!!! Eu acho que o problema não é nem o corpo dela, sabe? Porque cada um de nós temos nosso próprio biotipo e preferências estéticas. Eu pego mal mesmo é com algumas incoerências que via. Adorava ela no início, achava verdadeira. Hoje fica difícil, então deixei de acompanhar depois que ela começou a se atrapalhar toda com o sucesso e com as coisas que vem dizendo por aí pra milhões de pessoas. rs Super beijo, gata! Vamos que vamos!

O que você achou?