Os cuidados com o corpo devem incluir também alguns cuidados com o cabelo, afinal, uma vida ativa que inclui treinos e exposição a condições climáticas diversas podem afetar a saúde dele. Saiba mais sobre o assunto neste post!
1 Gostou

Corpo em dia, cabelo em dia: entenda porque você deve incluir os fios na sua rotina de cuidados com a saúde

Eu AMO treinar, correr, transpirar, me sentir ativa e – claro – mais bonita, cuidar do corpo, da minha saúde… E quando a gente fala em corpo e saúde, geralmente esquecemos dos cuidados com os nossos amados cabelos, que também fazem parte do pacote.

Confesso que eu mesma acabo “relaxando” com esses cuidados porque nunca tive problemas – exceto a queda de fios, que eu acho um absurdo e me irrita muito, mas que já tô tratando na raiz do problema junto com meu endocrinologista – porque meu cabelo é bem tranquilo de lidar: liso, nem seco demais nem oleoso demais, tem brilho natural mesmo depois de anos seguidos de muita descoloração e química (fui ruiva-vermelho-fogo de 2007 a 2012!). E não tenho hábito de hidratar, nem em casa nem no salão. Só a boa e velha dupla shampoo + condicionador. Mas eu quero começar a cuidar mais dos fios esse ano, não só pela estética, mas principalmente pra que ele fique saudável assim como o resto do corpitcho aqui =)

Então, fui tirar algumas dúvidas com o hairdresser e ID-ARTIST L’Oreal Professionnel Bruno Galhardo e eu espero que o post seja útil pra vocês também, assim como foi pra mim.

Acompanhem!

Ticiane: As mulheres que levam uma vida ativa estão constantemente se expondo ao sol, chuva, vento, calor, frio, cloro da piscina, sal do mar, transpiração, bonés e acessórios para cabelos, além das variações de temperatura da água do chuveiro. Quais os principais cuidados que você considera essenciais para essas mulheres?

Bruno Galhardo: Hoje em dia, existem diversos tipos de cuidados e tratamentos específicos para cada necessidade de fio, desde produtos para cuidar m casa que podem, reconstruir, hidratar, dar brilho, proteger, etc, ou para serem utilizados no salão. O ideal seria que a cliente passe por uma avaliação com um profissional para saber qual seria a melhor forma de cuidar, e os produtos mais indicados.

T: Essas condições são realmente agressoras dos nossos cabelos? Quais você considera os mais agressivos, aqueles que temos mesmo que prestar atenção?

BG: Infelizmente quase tudo que fazemos nos cabelos tem um pequeno dano, mas pra mim um dos mais agressivos é a não-proteção contra o calor do secador. Em poucos segundos de temperatura alta nos fios podemos ressecar, amarelar os tons loiros ou o pior, quebrar instantaneamente. Por mais que a cliente tenha os cuidados necessários, a médio prazo podem aparecer pontas duplas e a longo prazo quebrarem em químicas mais fortes. Hoje temos protetores que chegam a proteger ate 230 graus.

Cuidados além do corpo: aprenda a manter a saúde dos seus cabelos também!

Para Bruno Galhardo, o pior inimigo dos cabelos é a falta de proteção térmica contra às altas temperaturas do secador de cabelo (imagem: pixabay)

T: Nossos cabelos sofrem mais nas estações mais frias ou nas mais quentes? Por que?

BG: Cada estação tem o seus prós e contras para o cabelo. Nas estações mais frias, costumamos lavar os fios com água mais quente, os cabelos demoram mais para secar e usamos mais o secador de cabelo. Isso causa o ressecamento, aumenta o desbotamento da cor nos cabelos coloridos e os queimamos mais com os aparelhos de secador, babyliss, etc. Banhos com água mais morna – pelo menos para o enxague dos fio (ok, sei que é difícil em alguns lugares mais frios rs) – já evita a maioria dos problemas, além da utilização de máscaras de tratamento e principalmente de um bom protetor térmico antes de secar.

Já no verão, sofremos muito com a radiação solar, que aumenta muito nessa época, além de nos expormos mais a praias e piscinas. Indico e é muito importante usarmos filtro solar nos fios (sim, eles existem!) e funcionam exatamente como os filtros de pele. Assim como usamos um filtro para evitar o envelhecimento precoce, os cabelos têm a mesma necessidade. Hoje no mercado já podemos encontrar linhas totalmente não oleosas que podem inclusive ser aplicadas na raiz, como por exemplo a linha Solar Sublime de L’Oreal Professionnel, que consegue proteger, reparar e amolecer fios expostos ao cloro, sal e radiação. 

Os seus fios sofrem tanto quanto a sua pele durante a exposição ao sol, seja na piscina, na praia ou até mesmo durante aquele longão de 20k no fim de semana. Neste post, um expert no assunto tira todas as nossas dúvidas. Leia, aprenda e pratique!

Linha SOLAR SUBLIME da L’Oreal Professional para proteger dos efeitos nocivos do sol (imagem: divulgação)

T: Sobre amarrações de cabelos (os famosos rabos de cavalo, coques e tranças): eles podem afetar os fios também, não só na estrutura mas também na estética (por exemplo, os cabelos acabam ficando quebrados e marcados)? Existe um penteado que agrida mais (ou menos) os fios?

BG: As amarrações são totalmente liberadas dependendo do que for utilizado para prender. Elásticos de dinheiro por exemplo estão fora de cogitação! Opte por aqueles que tem tecido, que quando puxe você não sinta os fios puxando, e sim deslizando. Também evite a tração excessiva. Rabos e tranças firmes mas levemente mais fofos evitam marcações e quebra mecânica (aquela feita por movimento repetitivo).

T: Para as mulheres que praticam esportes aquáticos: qual danifica mais os fios – cloro ou sal do mar? E quanto à utilização de toucas de natação, existe alguma dica para que o material do equipamento não quebre ou não prejudique o cabelo?

BG: Os dois danificam mas de formas diferentes. O cloro é um produto químico que muda o PH dos cabelos, fazendo as cutilas abrirem mais e ainda pode alterar a cor dos loiros. Qual loira nunca ficou levemente esverdeada após uns dias de piscina? Poucas, na verdade. Já o sal agride os fios pelo atrito e é potencializado pelo sol, radiação, e a radição potencializada pela areia clara que reflete.

Um dica que sempre dou para minhas clientes é: saiu do mar ou da piscina, passe uma ducha de água nos fios e aplique filtro solar.

Outra dica que peguei com algumas clientes que nadam muito e até competem é aplicar um pouco de talco na toca de natação antes de colocar na cabeça. Isso faz a touca não grudar e deslizar mais facilmente, sem quebrar os fios.

T: E quanto às lavagens? Já ouvi dizer que lavar o cabelo todos os dias pode não ser tão bom assim, pois pode colaborar para um ressecamento dos fios ou para atenuar a oleosidade para quem já possui o couro cabeludo mais oleoso. Qual a sua opinião e suas recomendações sobre o assunto?

BG: Isso é mito. Os cabelos podem sim serem lavados todos os dias desde que haja necessidade e oleosidade, ainda mais nós que praticamos atividade física em um país tropical e que podemos suar muito. O acúmulo de óleo é mais prejudicial, pois pode dar descamações e até queda dos fios.

T: A temperatura do chuveiro também influencia na saúde dos fios? Qual é a temperatura ideal? Já ouvi dizer que teria até uma “sequência ideal”: primeiro lavar com a água em temperatura morna e encerrar com água mais fria para “fechar as cutículas” do cabelo – isso procede? (rs)

BG: Sim, isso procede. Lavar os cabelos com água morna ajuda a retirar melhor a oleosidade, e a ducha de água um pouco mais fria faz as cutículas fecharem, consequentemente dando mais brilho e toque mais sedoso aos fios.

T: Conforme os tipos de cabelos, eles podem ser mais ou menos afetados pelas condições que eu mencionei a você?

BG: Todos os tipos de fios podem sofrer bastante com essas situações, mas o uso dos produtos corretos e a manipulação bem feita na hora da lavagens e finalização atenua radicalmente os danos. O clima pode potencializar uma situação já existente. Mas cabelos mais secos podem sim ressecar mais na praia. Fios mais finos e quebradiços também podem arrebentar mais facilmente quando expostos a essas condições. Raízes oleosas podem produzir mais óleo com uso de agua quente. E por aí vai.

T: E quanto à coloração e cabelos quimicamente tratados? Estes exigem cuidados diferenciados também? O que você recomenda às suas clientes?

BG: Com cabelos quimicamente processados o cuidado tem sim que ser redobrado, e isso já começa no dia da realização do procedimento. Em um cabelo descolorido, por exemplo, temos que fazer um tratamento mais profundo no salão para já recuperar o dano desse processo no mesmo dia. A partir daí começa o tratamento com bons produtos em casa, e na volta das férias na praia, é preciso um novo ritual para recuperar os fios e já prepará-los para novas químicas que podem estar perto de serem refeitas.

T: Existem produtos que nós podemos utilizar para ajudar a preservar os fios tendo uma vida mais ativa com relação a esportes e atividades físicas?

BG: Pra mim, o mais importante é proteger e preparar. Se podemos evitar que os cabelos estraguem porque vamos esperar sensibilizar para depois cuidar? Se o essencial para a pele é filtro solar, que traz inúmeros benefícios, no caso dos cabelos é o mesmo conceito quando falamos em esportes realizados ao ar livre.

T: Existe algum mito sobre cabelos e estes cuidados que as suas clientes sempre comentam?

BG: Existem tantos mitos e situações engraçadas que as clientes comentam quem podemos escrever um livro! Hahaha Mas um mito que podemos esclarecer e que acho bem útil é o seguinte: o cabelo não “acostuma” com o shampoo. O que acontece na verdade é que o cabelo muda a necessidade conforme usamos. Por exemplo, no caso de um cabelo fraco e quebrando que começa a usar um shampoo reconstrutor para enrijecer e parar a quebra. Logo, uma hora os fios estarão mais resistentes e o uso desse tipo de produto não é mais necessário. Daí temos a sensação de que é o produto que “não funciona mais”, quando na verdade ele está cumprindo a função dele. É como usar remédio: a hora que estamos curados, podemos parar naquele momento de fazer uso dele.

Bruno Galhardo hairdresser

Sobre o entrevistado

Bruno Galhardo é cabeleireiro no salão Formah Estética e Beleza (São José dos Campos/SP) e ID-ARTIST L’Oreal Professionnel.

Para falar com o Bruno e conhecer mais sobre o trabalho dele:

Instagram: @bru_galhardo

Snapchat: @bru_galhardo

[ Esse post não é um conteúdo comercial: todo post patrocinado será devidamente identificado em respeito aos leitores e prezando pela ética e transparência ]

Gostou desse post? Achou que foi útil? Então compartilhe e me ajude a fazê-lo alcançar o maior número de pessoas possível! 

Os cuidados com o corpo devem incluir também alguns cuidados com o cabelo, afinal, uma vida ativa que inclui treinos e exposição a condições climáticas diversas podem afetar a saúde dele. Saiba mais sobre o assunto neste post!

O que você achou?