como se livrar dos sabotadores da dieta
1 Gostou

Como se livrar dos sabotadores da sua dieta

apoio da família na dieta

“Dieta?! Dieta pra que? Você já está bem!”

“Larga mão dessa dieta e vamos beber/comer! Segunda você começa de novo.” 

“Dieta de novo? Você não tá cansada(o) de tentar e nunca emagrecer?”

“Hoje nosso dia foi horrível na empresa. Vamos sair para comer e beber! A gente merece!”

Quem nunca ouviu isso de alguma “amiga” ou parente, né?

Porque mais do que a comida, as pessoas podem ser verdadeiras sabotadoras das nossas metas e objetivos. Afinal, elas também podem dar corda para que a gente continue no loop eterno do “hoje pode” e do uso da comida como bengala: reforço e consolo em momentos tristes e recompensa em momentos felizes ou de conquistas. E isso não é saudável não apenas para o corpo, mas principalmente para a nossa cabeça.

Então, como não ser mais refém dos outros e suas opiniões – e até mesmo imposições?

Eu, particularmente, sempre fiz de duas maneiras:

1. Abro a dieta apenas para minha família (pais e irmão) e os amigos de verdade. 

Essas pessoas sempre vão me apoiar naquilo que eu considero bom para mim porque querem a minha felicidade. E se não puderem ajudar, pelo menos não irão atrapalhar. Simples assim.

2. Fico na minha, não falo sobre a dieta e dá-lhe jogo de cintura. 

A quem não interessa, para que ficar abrindo detalhes da vida pessoal, certo? Porque nesse meio existe muita gente que não vai querer ver nossa evolução, nosso bem-estar. Então, além de nós tentarem no dia a dia, são maiores as chances de piadinhas e comentários sobre o que como ou deixo de comer. Isso pode acabar com a gente se não estivermos num dia muito bom 🙁 Já deixei de sair com essas pessoas para evitar aquelas “forçadas de barra” para eu comer ou beber aquilo que eu não queria ingerir naquele momento. Tem gente que simplesmente não entende e não respeita, e ponto. Então é melhor evitar a fadiga. E quando saía para fazer o social, especialmente em se tratando de trabalho com quem eu não tinha intimidade (ou vontade mesmo) de falar sobre a meus hábitos alimentares, eu dizia que estava com a gastrite atacada, ou me recuperando de uma intoxicação alimentar, e que por isso precisava pegar leve na comida. Funciona e assim todo mundo respeita. No mundo ideal, não precisaria ser assim e as pessoas respeitariam suas opções.

Recentemente, descobri uma terceira forma de lidar com isso:

3. Ligo o botão do F*DA-SE por motivos de: não sou obrigada.

Sim, isso mesmo. No meu caso, resolvi “escancarar” meu estilo de vida para o mundo por meio deste blog lindo e por meio do Instagram (segue lá: @ticianetoledo). Confesso que perdi alguns seguidores no caso do Instagram (amigos pessoais inclusive, mas ok, já passou a mágoa e hoje vejo pelo lado da identificação – ou não – pelo tipo de conteúdo que eu posto lá agora), mas ganhei outros que me apoiam e incentivam muito mais. Como não sou do tipo que gosta de se expor em certos aspectos, principalmente com relação à dieta (Freud explica!), foi necessária muita reflexão, coragem e incentivo do namorado, dos meus pais e de muitos amigos. Na minha cabeça, esse era um movimento que eu precisava fazer para divulgar o meu trabalho e até mesmo ajudar outras pessoas que passam pelo mesmo que eu. Confesso que está sendo uma baita lição sobre como não lidar com a opinião alheia! E vejam só: cá estou, viva e muito bem, obrigada 🙂

Se mesmo assim nada adiantar, é hora de partir para a franqueza: diga o quanto este seu momento é importante para você e o que significa atingir suas metas (emagrecer, ganhar peso de forma saudável, definição muscular, controle de fatores de risco etc), que “o sacrifício é temporário, mas a recompensa é para sempre.”

E se ainda assim não rolar a compreensão e colaboração do outro lado, sugiro que você troque seu círculo social. Porque, olha, nada justifica que algum amigo, parente ou até mesmo esposa/marido seja um obstáculo para a sua felicidade e para a sua qualidade de vida.

E vocês? Como lidam com os sabotadores? 

 

2 Comments

O que você achou?