reações ao stress
1 Gostou

Como o stress pode afetar seu corpo e seus resultados

Hoje em dia o mundo está estressado (ou pelo menos grande parte de nós). Seja em casa, no trabalho, no trânsito, na escola, na faculdade… É o ônus da vida moderna que vivemos e do estilo de vida que a maioria das pessoas adotam.

Mas na verdade, o stress não é de todo um vilão. Quando a gente vivia em cavernas, há alguns milhares de anos, o estresse funcionava como um sinal de alerta para situações de risco, nos preparando para agir de forma mais rápida a ameaças externas (como o ataque de um animal selvagem ou de um inimigo).

Acontece que hoje a gente não precisa mais se proteger deste tipo de ameaça (a menos que você se jogue numa selva ou qualquer ambiente inóspito, claro), mas nós continuamos reagindo ao stress mesmo quando não estamos correndo perigo. E como toda ação, existe uma reação, e uma delas é uma descarga de determinados hormônios que, em excesso, não favorecem nossa saúde física e mental e, com isso, podem comprometer os resultados que a gente busca nos treinos e na dieta.

Esse infográfico é bem interessante e explica bem todo o ciclo do estresse. Vejam só:

infográfico reações estresse

Fonte: Hospital Albert Einstein

Impressionante, não?

Isso sem falar que a relação stress x cortisol é que nem o cachorro que corre atrás do próprio rabo: vira um ciclo que fica cada vez mais difícil de interromper e sair ileso. Quanto mais a gente se estressa, menos resultados positivos vamos ter (perda de massa magra, ganho de gordura, menos disposição, mau humor etc) e pior ficamos, física e emocionalmente.

E vejam só alguns dos efeitos do stress mais comuns no nosso corpo:

  • Acúmulo de gordura abdominal e obesidade (oi, barriga)
  • Perda de massa magra (bye bye, músculos)
  • Perda óssea (hello, osteoporose)
  • Compulsão alimentar por gorduras ruins, carboidratos e açúcares refinados
  • Alterações de humor e perda de memória, podendo evoluir para casos depressivos
  • Riscos de aborto na gestação
  • Hiperglicemia (glicose elevada no sangue)
  • Alterações no sono (insônia durante a noite e cansaço pela manhã).

E você sabe quais são os principais gatilhos do stress?

  • Poucas horas de sono
  • Períodos longos em jejum (fome = perigo/alerta = acúmulo de gordura para suportar possíveis períodos sem comida; afinal, temos que pensar que nosso corpo ainda mantem e responde a certos instintos primitivos, da época quando comida não era tão fácil e acessível de se obter que nem hoje)
  • Tabagismo
  • Álcool
  • Cafeína em doses altas (acima de 300mg/dia. 1 xícara de café = de 50 a 120mg de cafeína)
  • Excesso de sódio/sal
  • Sedentarismo

Então, Tici, como eu faço para evitar ou aliviar o stress?”

Simples: pegue o tópico acima (Fatores que elevam o cortisol) e faça tudo ao contrário!

Ok, não é tão simples assim levando em consideração a vida que muitos de nós levamos, as responsabilidades e tudo mais. Mas se a gente se disciplinar e se comprometer a buscar um certo equilíbrio na nossa vida, aos poucos a gente consegue, pelo menos, reduzir o impacto do stress na nossa saúde. Por isso, exercite-se, alimente-se bem (sabia que existem alimentos que ajudam a combater aos sintomas do stress?), viaje, tenha um hobby, esteja perto de quem você ama… Enfim. A gente nunca vai estar “stress free”, mas dá pra pelo menos viver melhor e mais feliz, né?

Bóra tentar? 🙂

6 Comments

O que você achou?