Quer saber os motivos que me levaram a trazer essa dupla pra minha rotina? Eu conto tudo neste post!
2 Gostou

Por que eu bebo café com óleo de coco todos os dias

Quem me acompanha nas redes sociais (@ticianetoledo no instagram e ticianetoledo no snapchat), sabe que o bom e velho café é meu ritual matinal e que quase sempre ele vem acompanhado pelo seu fiel escudeiro, o óleo de coco. E quase sempre recebo perguntas de pessoas curiosas pelo meu hábito. Então resolvi escrever este post pra facilitar pra todos nós =)

Por que o óleo de coco?

O óleo de coco é composto principalmente por triglicerídeos de cadeia média. Isso significa que ele é convertido pelo fígado e disponibilizado rapidamente como fonte de energia sem provocar picos de açúcar no sangue (que, como a gente já sabe, resulta depois em quedas de glicemia e baixo rendimento, sem falar em possível mal estar dependendo da pessoa).

Ciclo vicioso: entenda por que é tão difícil parar de comer açúcar

Relembrando o ciclo do açúcar e os efeitos dos picos e quedas de açúcar no sangue!

Por isso, o óleo de coco (no café ou não) é considerado sendo um excelente “pré-treino”, especialmente se você, como eu, treina logo cedinho e não quer “perder tempo” com refeições maiores (que exigem mais tempo de preparo geralmente, um tempinho básico de digestão antes de iniciar o treino etc)

Além da energia rápida, ele também promove saciedade justamente por ser riquíssimo em gordura. Então, independente se você for consumir o óleo de coco como pré-treino ou como desjejum antes de ir para o trabalho ou faculdade (sabe aqueles dias em que você acorda sem fome e não quer comer comida sólida? então!) pode ter certeza que fome não será um problema pra você!

Sim, eu sei que olhando assim de fora pode parecer impossível que uma xícara de café com 1 colher de óleo de coco possa saciar mais do que uma banana com aveia e mel, mais do que pão com queijo cottage etc. Mas depois que passamos pela cetoadaptação (resumindo: quando acostumamos nosso corpo a utilizar lipídios como fonte energética e não carboidratos), a saciedade vem assim mesmo, em formas mais simples e em menores quantidades – graças à gordura!

Pra vocês terem noção, muitas das vezes eu nem sinto fome depois do treino e só vou comer de novo no almoço!

Outros benefícios além da energia e da saciedade:

Quando eu consumo o óleo de coco no café, é lógico que as prioridades são energia e saciedade. Mas o legal é que as propriedades  do óleo de coco vão muito além disso, vejam só:

– Colesterol: apesar de o colesterol não ser doença e nem ser um indicador ISOLADO de doenças cardiovasculares como há muitos anos fomos educados a achar, vale frisar que o óleo de coco não aumenta o colesterol. Pelo contrário: aliado a uma alimentação adequada e hábitos saudáveis, o resultado é a redução do colesterol total e LDL e aumento do HDL.

– Antioxidante e antiinflamatório:  rico em Vitamina E, o óleo de coco é um poderoso antioxidante e antiinflamatório. Isso é interessante porque hoje já sabemos que quase todas as doenças (autoimunes ou não) têm uma raiz em comum: inflamações e oxidações.

– Imunidade: Dentre as gorduras vegetais, o óleo de coco possui a maior concentração de ácido láurico, que é a mesma substância presente no leite materno. O ácido laúrico no corpo é convertido em monolaurina, que é um antibiótico natural muito potente! Com isso, o óleo de coco acaba favorecendo o equilíbrio imunológico, melhorando a defesa do nosso corpo e inclusive tratando diversas doenças auto-imunes, como Lúpus, artrites etc.

Curiosidade: 46% da composição do óleo de coco é de ácido láurico (ácido graxo de cadeia média), enquanto o leite materno possui 20% dessa substância na sua composição.

“É verdade que o óleo de coco faz emagrecer?”

Essa é a primeira pergunta que todo mundo faz quando o assunto é consumo de óleo de coco.

Bom, partindo do pressuposto de que não exige alimento milagroso e que nada age isoladamente no corpo, vamos ao raciocínio: se o óleo de coco promove mais saciedade, se ele nos dá mais energia sem picos e quedas de glicemia, se reduz inflamações e nos mantém saudáveis, se protege nossa flora intestinal, se auxilia na termogênese e se mantém a insulina sob controle, tudo indica que no final das contas, sim, ele pode impactar positivamente na redução de gordura corporal por consequência.

Lembre-se: somos um conjunto! Os benefícios do óleo de coco só serão sentidos dentro de um contexto de ações positivas que temos no nosso dia a dia: cuidados com alimentação e hidratação, prática regular de exercícios físicos, cuidados com os nossos hormônios e com o nosso intestino, etc.

Não adianta se entupir de coxinha e tomar óleo de coco achando que vai resolver os problemas, ok?

Como usar?

Porções e quantidades diárias variam conforme cada caso e conforme as necessidades individuais e histórico de saúde de cada pessoa. O ideal é que um(a) nutricionista te oriente sobre isso, ok?

*****

É por tudo isso que eu consumo café com óleo de coco todos os dias! 

Mas atenção: por mais que seja uma delícia, o café é uma das bebidas que você deveria evitar em casos de ansiedade, síndrome do pânico e até depressão. Falo sobre isso aqui neste post! Cuide-se, ok?

E vocês? Já provaram essa dupla dinâmica?

4 Comments

  • Zelia

    November 10, 11 2016 10:16:37

    Olá
    Tenho feito uso do café com óleo de coco, mas tem me enjoado, me dado náuseas.
    O que posso fazer para isso acabar? Alguma dica?
    O meu café não fica doce, fica amargo. Como fica o seu?

    • Ticiane Toledo

      November 18, 11 2016 10:53:44

      Oi, Zelia. Talvez as náuseas sejam pela adaptação, caso você não esteja acostumada a uma dieta com maior ingestão de gorduras. Por isso é importante ir aos poucos. Caso você não se adapte, tudo bem também: o café com óleo de coco não é uma obrigação e sim uma sugestão, ok? Meu café fica levemente adocicado, mas é um doce diferente – não espere um sabor doce igual ao do açúcar, é uma outra percepção do paladar.

  • Andréa

    November 16, 11 2016 07:48:49

    Olá,
    Eu corro 3 x por semana, uma média de 5km, logo as 6h da manhã e tenho dificuldade exatamente em aguardar o tempo de digestão. Quando li sobre o café com o óleo fiquei animada! Vou experimentar a dupla dinâmica e logo voltarei para contar minha experiência.

    • Ticiane Toledo

      November 18, 11 2016 10:41:20

      Que legal, Andréa! Me conta sim como foi. Quero saber! 🙂 Beijo!

O que você achou?