pensamentos que atrapalham no emagrecimento
2 Gostou

8 pensamentos que podem estar atrapalhando seu emagrecimento

Lembram do post quando eu expliquei porque sou contra os “projetos verão” da vida? Nele eu falo que a melhor coisa é a pessoa se reeducar pra ter um “corpo de verão” o ano inteiro, e essa reeducação não vale só pra comida, mas também para os nossos pensamentos. E sobre pensamentos, bom, esses danados jogam o tempo todo contra a gente e criam aquele ciclo de auto-sabotagem que impede a gente de seguir em frente com os nossos objetivos. E quando a gente fala em emagrecimento, existem alguns pensamentos em especial que podem e com certeza vão nos atrapalhar muito durante o processo:

1. “Fim de semana tá liberado”

fim de semana dieta

“É preciso comer como se não houvesse amanhã”

Se você for pensar pelo lado prático e racional da coisa, não tá liberado não. É lógico que, se essa for a sua estratégia, você pode se permitir uma refeição luxo (falo “luxo” porque “lixo” cria aquele sentimento ruim com relação à comida, sabe? E pra mim, esse dia off não significa comer porcaria, mas comer mais carboidratos mais densos e limpos – o tal do refeed), mas estamos falando de UMA refeição. Não significa que você vai passar as 48 horas do final de semana se entupindo de massa, coxinha, refrigerante, cerveja, pão, chocolate e outras coisas que você SABE que não vão te ajudar em nada.

O que vai acontecer é você acordar na segunda-feira se sentindo lenta, sonolenta, preguiçosa, inchada, mau humorada e p da vida pelas deslizadas que deu. E aí vai passar a semana tentando corrigir o erro do final de semana anterior, e o mesmo vai acontecer quando o próximo chegar – e assim vai ser pra sempre: você vai viver pra corrigir erros quando deveria viver pra se divertir e fazer da rotina dieta + treino apenas um plus pra te dar energia e disposição pra curtir as cosias boas da vida =)

Então, o que eu faço é o seguinte: eu tenho um fim de semana a cada 15 dias em que eu aumento o consumo de carboidratos (o refeed que eu falei ali em cima), tudo estipulado pela minha nutri. Nessas refeições eu me permito comer mais carboidratos paleo mais densos, como batata doce, mandioca, banana e até mesmo arroz (no caso de um rodízio japonês, que é a minha paixão!).

2. “Diet/light/zero pode à vontade”

"Agora eu posso comer qualquer coisa!" #SQN

“Agora eu posso comer qualquer coisa!” #SQN

Não, não pode. Pra começar, você sabe a diferença entre light, diet e zero? Então leia esse post aqui e você vai entender porque eles não podem ser consumidos à vontade. Nada nessa vida deveria/poderia ser consumido à vontade, diga-se de passagem. Batata doce é um excelente alimento, mas em excesso também faz mal. Ovo idem. Até mesmo a água em excesso pode dar curto circuito no nosso corpo! Então vejam que o equilíbrio é o segredo do sucesso – sempre foi e sempre será.

Em vez de se prender a esses produtos, que tal começar a conhecer a sua comida e entender o que ela pode fazer por você e pelo seu emagrecimento, hein? Já tá na hora de se libertar desses rótulos e conhecer o índice glicêmico dos alimentos, os benefícios funcionais de cada um deles, quais os alimentos que viciam e intoxicam o corpo (como o açúcar e o glúten), entre tantas outras questões que vão te ajudar e muito pro resto da sua vida a ter a saúde e o corpo que você sempre quis. No começo pode ser chato, mas depois fica apaixonante! E eu posso falar por mim mesma ❤

3. “Vou comer tudo depois que emagrecer”

fim de semana dieta

chomp chomp que delícia chopm

Daí entramos no polêmico e delicado assunto “restrição x compulsão alimentar”.

Quanto mais você coloca restrições na sua vida, mais você quer quebrá-las, já reparou nisso? Quando você diz que “não vou mais comer chocolate”, parece que tudo o que você vê na sua frente é o tal do chocolate: gente comendo chocolate, gente vendendo chocolate, propaganda de chocolate, cheiro de chocolate e até o sabor do chocolate que parece que surge do nada na sua cabeça. E é torturante! Ou você tem um objetivo MUITO claro e definido na sua cabeça (como as atrizes e atores de TV/cinema que precisam passar por uma mudança no corpo pra interpretarem certos papéis e serem pagos por isso, ou atletas de fisiculturismo, por exemplo) ou você vai emputecer no meio do caminho, jogar tudo pro alto, nadar numa piscina de chocolate (nham, seria bom, hein? haha) e comer como se não houvesse amanhã. E o que você ganha com isso: nada além de culpa, frustração, raiva, tristeza. E aí tudo o que você conseguiu conquistar (não vou nem entrar no mérito da qualidade da perda de peso com essas dietas) vai por água abaixo, e você recupera o dobro.

Então pense em reeducação. Você pode abrir concessões de demorar um pouquinho mais pra chegar onde quer ou pode ser super disciplinada e chegar mais rápido. Não tem certo nem errado. Eu, particularmente, sou da turma que abre concessões, sem exagerar, em ocasiões mais sociais ou datas especiais. Mas em nenhum dos dois casos você deveria pensar em “comer tudo o que tem vontade” quando estiver magra pelo simples fato de que você vai perder tudo o que batalhou pra conquistar e aí vai ter que recomeçar o processo todo de novo.

A única verdade é a seguinte: não se pode ter tudo. Então escolha o que você quer.

4. “Só quando eu emagrecer serei feliz”

"Quando eu for magra, vou sambar na cara da sociedade"

“Quando eu for magra, vou sambar na cara da sociedade”

O erro aqui começa quando você condiciona sua felicidade a um momento futuro que você nem sabe se vai se realizar ou não. Não tô falando que você não vai conseguir emagrecer, não é isso. Mas pode ser que esse emagrecimento não aconteça no tempo que você estipulou justamente porque você não se permite ser feliz HOJE. E aí, quem consegue levar adiante um objetivo se virou refém da tristeza e da insatisfação crônica? E quando você não consegue seu objetivo, vem mais tristeza e mais insatisfação.

Toda a minha vida eu fui assim, e eu não entendia porque eu viva tão infeliz sendo que eu já tinha tudo (família e amigos que me amam, os bens materiais que eu precisava, uma carreira em ascensão etc). Sempre pensava: “Quando eu emagrecer, vou ser feliz, vou usar aquela roupa, vou à praia, vou comprar lingeries bem bonitas…” e por aí vai.

Desde que eu vi que tudo isso era uma baita de uma besteira e comecei a viver a vida no presente, muita coisa mudou! Eu saí do efeito platô, voltei a emagrecer com qualidade e com muito mais disposição, e hoje uso o biquíni/roupa/lingerie que eu quiser, vou à praia e à piscina e sou muito, não tenho mais vergonha de me expor, e sou muito, muito feliz. Se eu tô com o corpo que acho que é o ideal pra mim? Não, AINDA não. Mas mesmo sabendo que ainda tenho um caminho a percorrer pela frente, pelo menos hoje eu já sei que tô na direção certa e que uma hora eu chego lá. É por isso que vivo falando pra vocês que eu me divirto muito nesse processo todo – e essa foi uma das lições que a corrida também me ensinou.

Vamos sair dessa bad vibe e ser feliz HOJE, do jeito que você é, enquanto batalha pelo que quer ser ou ter? Que tal já sambar na cara da sociedade mesmo sem abs trincado? =)

5. “Mas é fácil fazer dieta sendo rica, sem trabalhar e sendo solteira”

Rycah!

Rycah!

Isso, pra mim, é muito mais desculpa do que fato.

No final das contas, não é o dinheiro que você tem que vai determinar se você consegue emagrecer ou não. Conheço muita gente rica (mas rica MESMO) que tem os melhores treinadores, as melhores nutricionistas, frequenta as melhores clínicas de estética, tem cozinheiras em casa, e continua acima do peso. Por que? Porque a pessoa simplesmente não se comprometeu com ela mesma. E, olha, você pode ser rica ou pode ser pobre, se você não tiver esse comprometimento e se dedicar, não vai conseguir. Ou você acha que só porque fulana é rica ela não tem vontade de comer um sonho de padaria? Ou só por que ela é rica, solteira ou não precisa trabalhar em escritório que ela não sofre de transtorno alimentar ou não desconta as tristezas dela na comida como todo mundo?

Eu não sou rica, trabalho várias e várias horas por dia sem descanso, 13º ou férias (vida de autônoma, benhê!), não sou solteira (tenho um namorado que adora comer gordices e, se depender dele, todo dia é dia de pizza e lanche aqui em casa) e tô conseguindo! Não tenho filhos, ok, mas é só procurar por umas “mamães fit” no Instagram que você vai ver que elas conseguem e levam uma vida super normal, que nem a nossa.

A grama do vizinho sempre vai ser mais verde, mas você pode cuidar melhor da sua, adubando e regando com mais carinho e gratidão e menos mimimi. Só acho. 

Que tal parar de mentir pra si mesma, hein?

6. “Não vou fazer musculação, apenas aeróbico”

Força, quedê?

Força, quedê?

Por que você não vai fazer musculação? Por que “não queima calorias”? Por que vai te deixar masculinizada?

Bullshit. Vamos aos fatos:

1. Toda atividade muscular ajuda E MUITO no emagrecimento. Pelo simples fato de que o corpo precisa utilizar muito mais energia pra sustentar músculos do que pra sustentar gordura. E nessa solicitação de energia, sabe o que acontece? Seu metabolismo acelera e você, consequentemente, vai queimar calorias ao longo do seu dia inteiro, ATÉ DORMINDO. Já falei sobre isso num post onde falo sobre a diferença entre emagrecer x perder peso, lembram? Pois é, amadas e amados. Revejam a musculação na vida de vocês, ok? E se não curtir musculação, apostem no treinamento funcional, no cross fit ou na calistenia. Qualquer atividade que ajude seu corpo a construir e a manter músculos saudáveis e que vão, inclusive, te ajudar a ter mais pique e resistência nos seus treinos aeróbicos.

2. Ficar masculinizada simplesmente por fazer musculação é um mito dos mais sem fundamento que eu já ouvi na minha vida. Você realmente acha que vai ficar com um braço gigante tipo Hulk apenas levantando alteres de 5kg? Nem que você levantasse 30kg em cada braço, fia. Sério. Isso porque nós, mulheres, não produzimos testosterona o suficiente no nosso corpo pra que a gente vire macho por apenas trabalhar os membros superiores (mulherada, pelamordedeus hein? Larga mão de ficar fazendo apenas série de membros inferiores e bóra trabalhar superiores também!) algumas vezes na semana.

E aqui vai um plus: a musculação não só ajuda a definir os músculos como também a evitar a flacidez durante o emagrecimento. Afinal, de que adianta chegar ao peso ideal se o corpo tá todo flácido e sem nenhum músculo desenhadinho? Daí se você tá buscando um corpo bonito, não faz sentido.

7. “Vou começar a comer _______ (complete com o alimento da moda) porque emagrece”

"OMG! Chá de baba de quiabo emagrece! Vou tomar isso o dia todo pra sempreeeeeeee"

“OMG! Chá de baba de quiabo emagrece! Vou tomar isso o dia todo pra sempreeeeeeee”

Sinto dizer, mas alimentos não emagrecem. Pelo menos não magicamente como a mídia insiste em vender. O que emagrece é o conjunto de alimentos e suas funcionalidades que você escolhe ao longo do seu dia, da sua semana e da sua vida. Se goji berry (ou qualquer outro alimento da moda) emagrecesse, bastava a gente se alimentar o dia inteiro só dela e todos os problemas estariam resolvidos, certo? Então poupe dinheiro e faça escolhas melhores com o que você já tem à sua disposição 🙂

8. “Aliás, vou treinar muito pra compensar a jaca do dia anterior ou pra poder comer à vontade”

"Treino: DONE. Agora, #PartiuComida"

“Treino: DONE. Agora, #PartiuComida”

Vejo muita gente dizendo que “treina pra poder comer/beber”. Tá, eu sei que isso é um posicionamento muito pessoal e vai de acordo com os valores de cada pessoa, mas, desculpa, eu não acredito nisso. Quer dizer, não acredito que isso seja o ideal, sabe?

Conheço gente que fala que quer/precisa emagrecer 20kg, mas continua com esse pensamento e com comportamentos que não são coerentes. Não orna. Pelo menos pra mim não. Não sei o que médicos e nutricionistas dizem sobre isso, mas é o que eu acho por experiências eu já vivi até hoje. E pelo simples fato de que você não consegue compensar uma dieta ruim e hábitos ruins (como fumar ou consumir álcool em excesso) com exercícios. A conta não fecha. Pode até emagrecer no começo, mas uma hora o corpo para de responder e começa a pedir por novos estímulos, como uma alimentação mais funcional e balanceada. E é aí que, quando o corpo para de responder, muita gente desiste e volta à estaca zero – e não precisa, né? É só se alimentar certinho, e nem precisa ser xiita da dieta =)

Neste post aqui, tem a explicação sobre o mito do equilíbrio energético e por que não basta comer menos e se exercitar mais pra emagrecer. Vale ler também!

Em português, algo como: "você não pode compensar com exercícios uma dieta ruim"

Em português, algo como: “você não pode compensar com exercícios uma dieta ruim”

Esses são alguns dos pensamentos que eu acho que mais empatam o nosso emagrecimento. Você se identificou com algum? Lembrou de algum pensamento que eu não coloquei aqui nessa lista? Deixe seu comentário aqui embaixo e vamos tricotar!

1 Comment

O que você achou?